Treinamento esportivo à distância?

Pergunta: Treinamento esportivo à distância e planilhas publicadas em revistas especializadas são válidos?

Resposta do Professor Luis Tavares

Recentemente recebi um email de um atleta do interior de SP simplesmente solicitando uma planilha de treino para a São Silvestre, sem ao menos especificar seus dados técnicos como tempo de corrida; rodagem; peso; idade etc.

Respondi a ele que elaboração de treino não é uma receita de bolo que serve para qualquer um. Eu necessito todos os dados técnicos e pessoais para a montagem do seu treinamento. As planilhas que são publicadas em revistas especializadas é apenas um referencial para se ter uma idéia. Não levada a risca na execução desses treinamentos e sim modificada e adaptada a você.

Já as planilhas a distancia como carta ou email tem algumas ponderações: Para quem envia o treinamento tem que ser uma pessoa qualificada (formado em ed. Física); Ter todas as fontes técnicos e pessoais da pessoa, para a elaboração do treino; e o aluno tem que ter disciplina e perseverança na execução dos treinamentos.

Vale lembrar que o mais importante realmente é de ter um profissional (técnico) próximo do seu aluno, mas na ausência ou impossibilidade, o treinamento a distancia é bem aceito, desde que feito com as devidas ponderações citadas. Hoje treino cerca de 20 alunos por email e os resultados são bem positivos.

Professor Luis Tavares
Telefone: (11)3159-8456 - e-mail: e.c.tavares@uol.com.br 
site: https://www.ectavares.com.br

PUBLICIDADE


Resposta do Professor Carlos Gomes Ventura

O treinamento à distância ou planilhas publicadas em revistas especializadas de alguma forma são úteis na orientação dos corredores iniciantes e até para alguns já definidos como atletas em ascensão.

Entretanto, a presença do técnico junto ao atleta permanentemente proporciona outro significado na performance a ser obtida.

Embora seja necessário um planejamento, o contato direto é fundamental, pois possibilita a modulação, adaptação e realinhamento do norte em função das variáveis não previstas, como estado emocional, motivacional, aspecto de saúde, além do que este contato proporciona o reforço do vínculo e do apoio do técnico para o atleta.

O contato visual possibilita a correção de diversos vícios posturais, como trabalho de braços, passadas não adequadas, tipo de respiração, etc.

Ainda no aspecto emocional o papel do técnico junto ao atleta é ampliado para uma condição de cumplicidade, auto-estima na busca de soluções para diversos problemas, principalmente pessoais.

A corrida longa exige, além do preparo físico, um porcentual muito alto de equilíbrio psíquico-emocional, portanto a presença do técnico é um dos pilares fundamentais na sedimentação e busca do resultado almejado.

Não posso deixar de lembrar a importância de uma triangulação, técnico-atleta-medico esportivo.

Em muitos casos planilhas são feitas sem o devido conhecimento sobre o perfil do atleta.

Nada substitui o contato humano.

Carlos Gomes Ventura
Telefone: (11)3686-5384 - blog: carlosventura8085.blogspot.com - e-mail: cgventura@uol.com.br

Livro
Manual do Corredor - A Grande Pirâmide

Manual do corredor - Carlos Ventura - clique aquiCarlos Ventura é um dos treinadores brasileiros de maior sucesso. Em seu novo livro, Carlão responde às indagações mais comuns entre nós corredores. A sabedoria de décadas de experiência do Carlão são passadas de forma simples e clara para corredores de todos os níveis de performance.
Saiba mais sobre o livro...


Resposta do ex-técnico Nilson Duarte Monteiro

Não, pelo simples fato de nenhum de nós sermos iguais.

Eu costumo chamar essas planilhas publicadas nas revistas de "receita de bolo", pois não tem uma individualidade. Eles -os editores - pensam que elas servem para todo mundo, não se preocupam com o metabolismo, com a parte fisiológica de cada indivíduo.

Essas planilhas são umas verdadeiras bombas relógios, prontas para explodir quando o atleta iniciante, sem técnico, está mais empolgado, pois sem o acompanhamento de um profissional, o iniciante, ou até mesmo um atleta amador com anos de estrada, cometem os mais incríveis erros, que só um profissional corrige.

Vocês podem alegar; "essas planilhas para mim são apenas uma referência", é aí que se enganam. Geralmente quem se guia por elas, não tem um profissional da área que os acompanhe, aí meu amigo, você está no sal. Porque, uma hora ou outra, você vai acabar cometendo um erro que poderia ser evitado se tivesse sendo acompanhado por um profissional. Tudo bem, os profissionais também erram, mas pelo menos você não vai ficar frustrado em não poder colocar a culpa em alguém se tiver treinando sozinho. Os profissionais da área estudaram para isso, levar a culpa por alguma cagada que possam vir a fazer. Já se você estiver treinando sozinho, não vai poder chorar o leite derramado.

O que essas revistas deveriam fazer, não é dar o peixe, mas ensinar o atleta a pescar, ou seja, colocar matérias falando sobre fisiologia, sobre os métodos e suas peculiaridades, como por exemplo:

Intervall Training - Falar como surgiu esse método, como ele é aplicado, qual a sua intensidade num treinamento, qual a sua freqüência dentro de uma periodização. Assim, o atleta com um pouco de bom senso verá o que é bom para ele, ou não.

O mesmo se aplica ao treinamento à distância, vai ao encontro a tudo que eu falei aí em cima, e para piorar o técnico que prescreve treinamento por e-mail, carta, telefone e etc, sem nunca ter visto o atleta uma única vez, eu os considero uns irresponsáveis, pois eles não estão lidando com máquinas e sim com pessoas, seres humanos.

Treinamento à distância no meu ponto de vista é um crime de estelionato. O técnico que aceita treinar um indivíduo sem nunca o ter visto pessoalmente, está cometendo um crime, porque o atleta pode ter uma série de vícios que esse técnico tem a obrigação de corrigi-los. Como ele fará isso à distância?

O único senão do treinamento à distância, é quando o atleta já passou uma temporada junto ao técnico e esse sabe tudo dele, e já corrigiu todos os seus defeitos e confia piamente que esse atleta irá cumprir o treinamento sem fazer besteiras, mas mesmo assim ainda é arriscado, tanto para um como para o outro.

Todo atleta iniciante comete uma gama de erros, tais como postura, coordenação, etc. Volto a perguntar: Como ele corrigirá esses erros à distância? Não tem como. A fase mais crítica de um atleta é o seu início de carreira, é quando o técnico tem que acompanhar todos os seus passos. Passado esse período, aí sim, ele poderá diminuir a freqüência de visitas ao atleta, mas nunca menos de três vezes por semana, até a confiança entre ambos for completa. Estou falando tudo isso sobre atletas amadores, já os atletas de elite, esses são iguais a bibelôs, o acompanhamento tem que ser full time.

Recebo uma média de quatro e-mails por semana solicitando que eu prescreva treinamentos à distância, recuso todos. Essa prática vai totalmente contra os meus princípios. Tenho plena consciência de que estou perdendo uma grana preta, mas se eu fizesse isso estaria me violentando, por isso continuo numa merda que dá gosto de ver.

Um conselho que dou a todos que me perguntam sobre essas planilhas e esses treinos à distância; "se vocês quiserem correr o risco de adquirirem uma lesão, vá fundo, mas não se esqueça de acionar o PROCOM para ter seus prejuízos ressarcidos, pois eu considero essa pratica - planilhas e treinamento à distância - propaganda enganosa". Tudo bem, vocês podem dizer; "faz quem quer, cada é dono do seu nariz e já é bem grandinho para saber o que está fazendo", mas os editores e treinadores também devem saber que publicar e treinar à distância, pode estar colocando em risco a saúde de terceiros, então...

Pensem bem, vale a pena correr o risco?

Outra pergunta que deixo para vocês refletirem:
Um médico atende pacientes em bloco, todos de uma vez, e prescreve o mesmo remédio para todos independentemente da doença de cada um?

Um abraço a todos e bons treinos!

Nilson Duarte Monteiro - e-mail: nilsondm@uol.com.br 

PUBLICIDADE

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


VoltarVoltar

Use essa ferramenta abaixo pesquisar nesse site:  

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar: