Maratona de Curitiba 2004
por Guilherme Barella


Sempre ouvi falar de como é difícil a maratona de Curitiba, devido as subidas e descidas que são presença constante durante o percurso. Logo após minha primeira maratona decidi que a próxima teria que ser Curitiba, pois seria uma prova fascinante. Não entendia como uma prova difícil poderia ser fascinante. 

Desde setembro procurei me preparar psicologicamente e fisicamente para a prova: alongamento, tiros, intervalados e conversando com quem já tinha corrido lá.

O tempo passou e chegou a hora de embarcar para mais esse desafio.Ao sair da rodoviária de Curitiba por volta das 06:30h já havia um quiosque da organização da prova para orientar os atletas que ali chegavam. Confesso que fiquei surpreso por isso e já dava para ter uma noção do nível da organização geral da prova.

Caro leitor com certeza dedico a organização um capítulo neste relato, pois não tinha visto algo semelhante, tenho a convicção que você me dará razão . Tenho corrido provas das mais diversas distancias e lugares, a maioria das provas costumam cobrar um valor entre R$ 25,00 e R$45,00 (Esse é o valor da São Silvestre este ano,um absurdo!), elas oferecem água a cada 3 Km, camiseta e medalha.Paguei R$35,00 para correr em Curitiba, como disse antes haviam pessoas orientando os atletas na rodoviária e aeroporto (um amigo meu me contou ) , fiquei hospedado no alojamento da organização (muito bom), jantar de massas (maravilhoso), transporte para todos os lugares, e durante a competição fruta, isotônico, esponja com água para refrescar a cabeça durante o percurso, lanche após a prova além é claro da água , camiseta e medalha.O legal de tudo isso é que eles fazem a prova para o atleta, e ficou evidente o máximo esforço para agradar cada um daqueles 2244 inscritos para a prova, diferente da maioria que faz as provas pensando no retorno financeiro e/ou mídia. O fato da largada ter sido as 7:30h foi outra atitude que demonstrou respeito por aqueles que correm ,tomara que ano que vem permaneça assim e que outras provas principalmente as maratonas deixem de largar as 9:00h e mudem para as 07:30h.

Questiono você : Como pode Curitiba oferecer tudo isso por R$35,00 e a São Silvestre (15 Km ,água, camiseta e medalha) custar R$45,00 ??????????? "Acho" que tem algo errado.

Na noite do sábado fomos para o jantar de massas, havia vários tipos de massa e a vontade, foi um momento muito proveitoso pois pude trocar experiências com varias pessoas de diversas partes do Brasil.Chegamos cedo no alojamento porque no dia seguinte seria a grande hora. Pra variar havia pessoas acordando durante a noite toda, a ansiedade tomava conta, tive que me concentrar para dormir até que não teve jeito e levantei as 4:20h para tomar banho e café.

Eram 6:40h quando chegamos no Centro Cívico, as mulheres já estavam aquecendo, um friozinho gostoso (12°C) e as pessoas fazendo fila para ir ao banheiro (resultado de muita ansiedade e nervosismo).

Após trotar e aquecer fui para a largada, lá o clima era mais tenso ainda, mas aos poucos todo mundo foi descontraindo (não tinha mais o que fazer, né?). Pontualmente as 7:30h foi dada a largada, foi muito emocionante.Pessoas experientes, outros fazendo sua estréia, todos dispostos a vencer as curvas, subidas e descidas da segunda maratona mais difícil do Brasil.
Tinha a estratégia de fazer os primeiros 21 Km da prova com moderação, é a parte que mais tem subidas e descidas, tudo deu certo porque o trajeto foi exigente, mas em compensação a temperatura estava muito agradável , o percurso com muitas arvores o que me deu uma sensação de leveza e o calor dos curitibanos que renovava as energias.

Depois do 21 Km peguei um "retão" meio inclinado e foi assim até o 25 Km onde tinha os escoteiros oferecendo banana, a partir daí foi a Rua Anne Frank, uma descida esquisita ,tem horas que ela também faz umas subidas, por volta do 30 Km tem um viaduto e depois prevalecem as descidas e na minha opinião a parte menos árdua da prova onde pode arriscar um pouco ( ou descer o cascalho, gíria usada por um curitibano no ônibus em que estávamos indo pro jantar no sábado).

Por volta do 34 Km dá pra ver o centro de Curitiba, as pessoas gritando que já está chegando e passando pelo belo Jardim botânico. No 40 Km a gente passa dentro do Passeio Público (um parque no centro) e começa a comemorar mais uma vitória.

Quando você pensa que eles (organização) já fizeram tudo, tive uma visão maravilhosa ao me aproximar da largada, eles fizeram um funil com vasos de flores ate a linha de chegada, tudo a ver com a temática da prova.

Aos cruzar a linha de chegada estava muito feliz por vários motivos: tinha completado uma prova difícil, fiz um bom tempo (3:32h), o prazer de ter corrido uma prova feita para os corredores.Pra variar estava também sentido aquele cansaço típico de quem termina uma maratona, ainda tive forças para pegar o lanche e sentar na grama e esperar o Sr João terminar sua primeira maratona (4:28h). Ao vê-lo fiquei feliz por ele ter completado e estar "vivo" também.

A conclusão é que Curitiba realmente é uma prova difícil, mas se você quiser, treinar e se dedicar um pouco consegue-se cruzar a linha de chegada sem morrer.Como diria Ronaldo Miguel (um abraço) "não adianta reclamar, o negócio é se preparar e enfrentar".

Eu posso dizer que a maratona de Curitiba é que nem mulher de malandro, a gente chora, sofre, mas em 2005 estarei lá novamente e convido a você que faça um esforço e compareça também porque vale a pena.É uma prova feita para pessoas que realmente gostam de correr.
Não deixe de visitar o site oficial da prova e veja entre outras coisas as fotos: www.maratonadecuritiba.com.br/ 

Um abraço a todos os que participaram deste prova em especial: Nelson, Sr João, Everton, Paulo Ricardo Lins, Ronaldo Miguel, Jose Angst, Ivo Cantor, Rosa , Freitas e todos que participam do fórum.

Agradeço o Hélio mais uma vez por esse espaço maravilhoso onde podemos aprender muito e agradeço a organização da prova que fizeram tudo que estava ao seu alcance e nos proporcionou ótimos momentos.

Quem quiser escrever pra mim fique a vontade: BandoSurvivors@yahoo.com.br

Dedico este relato a minha esposa Lolite que está na maratona da luta contra o câncer, tenho certeza que ela também vencerá este desafio.

Vejo vocês ano que vem na Maratona de SP (tomara que a yescom leia esse relato e um dia mude a largada para as 7:30h).

Até lá! 


PUBLICIDADE


Créditos:
Texto copyright © por Guilherme Barella

Voltar

Use essa ferramenta abaixo pesquisar nesse site:  

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

© 1999-2018 Helio Fontes
Anuncie no Copacabana Runners | Utilização de material original do site | Política de privacidade
Copacabana Runners - Atletismo e Maratonas