Maratona Popular de Madrid 2002
por Fernando Gonzales Gil

Fernando Gonzales Gil, filho de espanhóis, conta como foi a emoção de participar da excelente, festiva e desafiadora Maratona Popular de Madrid

 

Valeu  a pena ter ido à Espanha participar da festa de bodas de prata da 25ª Maratona Popular de Madrid, que é realizada sempre no último domingo de abril, este ano foi no dia 28/04/2002. Escolhi esta maratona, pelo simples motivo de ser filho direto de espanhóis e ter muitos familiares lá residentes. Cheguei em Madrid no dia 23/04/2002 para dar tempo de adaptação ao fuso horário de 5 horas em relação ao Brasil. Fiz alguns treinos leves na quarta-feira, quinta-feira , sexta-feira e deixei o sábado livre para descansar , já que o desafio era totalmente desconhecido, pois não conhecia a cidade e muito menos o percurso. 

N
a sexta-feira, dia 26/04/2002, fui ao Hotel de Convenção buscar o Kit do corredor. Apesar de ter muita gente a fila fluía rapidamente, não ocasionando maiores problemas. O próprio corredor quando recebia a sacola do Kit, já poderia ver o seus dados na tela do computador ao soar de um bip, onde era verificado se a gravação dos dados no chip estavam corretos. Num andar mais abaixo, estava sendo realizada a feira de esportes, onde havia todo o material esportivo necessário para nós corredores que somos aficionados pelo esporte.

Domingo dia 28/04/2002, chegara o dia e a hora do evento. Sob temperatura de 17° cheguei às 8h30min ao local da largada, Passo dos Recoletos (onde a torcida do Atlético de Madrid comemora suas vitórias) uma avenida larga no centro de Madrid. Não havia praticamente nenhum atleta concentrado no local, só tive certeza da realização da prova devido ao retoque final na montagem de um grande aparato de propaganda das marcas que estavam patrocinando o evento . Aos poucos iam chegando atletas de vários países, daí então tive certeza da realização da 25ª MAPOMA, como é conhecida a Maratona Popular de Madrid.

A princípio, fiquei um pouco apreensivo com a organização do evento, pois ao chegar ao local da largada não havia nenhum banheiro próximo, fui informado pelos guardas locais, que os W.C. encontravam-se a uns 500 metros do local, talvez para não provocar nenhum tumulto no momento da largada. Quando faltavam 5 minutos para o tiro de largada, a organização da MAPOMA realizou um desfile com as respectivas bandeiras dos 64 países ali representados pelos seus atletas, e lá estava a bandeira brasileira, desfilando agora numa multidão de 12.000 atletas concentrados que num passe de mágica estavam ali presentes. "Que diferença das nossas grandes provas, onde temos que chegar no mínimo com 1 hora de antecedência". No momento do desfile das bandeiras fiquei muito emocionado, uma forma de muito respeito, principalmente que soube no dia seguinte ao ver o resultado geral num Jornal local, que eu fui o único brasileiro ali presente. 

Fernando  Gil na áera de largada da Maratona Popular de Madrid

Dado o tiro de largada, levei mais de um minuto para chegar até a linha de saída, devido ao grande número de participantes, praticamente andei neste trecho, mas logo já era possível imprimir um ritmo de 5 minutos por Km, no início havia uma leve subida (Passeo de la Castellana) que levaria até o estádio de futebol Santiago Bernabeu, sede do Real Madrid, chegando na famosa "Torres Gemêlas" (Torres Gêmeas), aproximadamente no km 5, onde retornei e segui um longo trecho de grandes descida e algumas pequenas subidas. 

Passei no Km 10 com 47min30seg, dentro do que havia previsto, pois faria uma prova com muita cautela, até porque queria termina-la bem. O público nas ruas era muito grande, o que me dava muita força para prosseguir sem deixar o ritmo cair. Com 1h38min25seg, já estava na Calle Mayor, local exato da Meia Maratona. O abastecimento era perfeito, água fresca, hidratantes em gel e líquidos, frutas e esponjas molhadas a cada 5 Km para a retirada do suor, técnica que infelizmente no Brasil não é explorada.

A única certeza que eu tinha, era que a partir do km 37 haveria uma subida até o final da prova, o que me fez correr sempre poupando energia para superar tal dificuldade, mas sempre tentando manter um bom ritmo. Chegara então ao km 25, na Cidade Universitária, local onde o público era menor e em alguns momentos corri por trechos totalmente deserto. Este foi talvez, o pior trecho da MAPOMA onde apertei um pouco o passo para me livrar mais depressa daquele local. Logo estava no Km 30, passando sobre o Rio Manzanares, que levaria até a Casa de Campo, um lugar bem arborizado e com muitas sombras, já que a temperatura era próxima dos 30°. Cheguei ao km 35, e ainda me sentia bem, já estava entrando na casa de 2h40min de prova, e sabia que a parte mais dura ainda estava por vir.

N
o Passo de Acácias, km 37, comecei a subir. Enquanto muitos já estavam caminhando e tirando forças do fundo da alma para poder chegar ao final, eu tentava manter o mesmo ritmo, que girava em torno de 4:30 à 4:40 por Km. Ali o público já era grande, e todos aplaudiam e diziam palavras estimulantes como: "Vamos leones, ahora falta poco" (Vamos leões, agora falta pouco), "Sigam Chavales" (Sigam Rapazes), outros batiam colheres contra panelas o que fazia um barulho ensurdecedor que motivava muito os atletas.


Fernando  Gil mostra sua medalha da Maratona Popular de Madrid

Quando cheguei no km 40, onde tive a certeza que conseguiria manter o mesmo ritmo até o final, tirei uma pequena bandeira do Brasil e a coloquei em punho desfilando pelo trecho final das ruas de Madrid, alguns gritavam "Vamos índio", (não precisa traduzir é claro) fato que me encheu de orgulho e fez aproximar rapidamente da Fuente Neptuno e seguida cruzar a linha de chegada, com 3h15min04seg. 

O vencedor foi DANIEL TOO KIRWA, do Kênia , que percorreu as ruas de Madrid em 2h16min11seg. Já a vencedora foi MARIELA GONZALEZ TORRES, Cubana, bicampeã da prova, ele completou a maratona em 2h50min49seg.

Senti uma enorme satisfação ao terminar a minha terceira maratona, duas em São Paulo (2000 e 2001), e agora em Madrid, com o meu recorde pessoal. Posso então indicar esta prova a aqueles que queiram participar de uma maratona bem organizada, clima e percurso excelentes. O preço da inscrição foram 50 euros, o equivalente a R$ 110,00, no kit do corredor recebemos vários brindes, e ao final um verdadeiro banquete. Para maiores detalhe sobre o evento, consulte a Página https://www.maratonmadrid.com. Gostaria de agradecer ao meu patrocinador oficial nas corridas nacionais (Eletrobrás/Procel), que nos leva a manter um bom padrão de treinamento. Agradeço também a todos os atletas/funcionários da equipe, pelo apoio recebido durante os treinamentos para participar da 25ª MAPOMA. Valeu a Pena!


PUBLICIDADE


© por Fernando Gonzalez Gil

Voltar

Use essa ferramenta abaixo pesquisar nesse site:  

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

© 1999-2018 Helio Fontes
Anuncie no Copacabana Runners | Utilização de material original do site | Política de privacidade
Copacabana Runners - Atletismo e Maratonas