Aprenda a separar os fatos da ficção nos exercícios

Todos os dias lemos em revistas ou vemos na televisão diferentes informações sobre como nos exercitarmos, o que funciona, a melhor forma de malhar, etc.

Vamos examinar alguns enganos populares perpetuados até por alguns de nós do ramo, versus os fatos que a ciência dos exercícios nos dá.


Ficção: Mulheres precisam de exercícios de força diferentes para não ficarem volumosas.

Fato: Os mesmos exercícios que fortalecem e tonificam os músculos são usados para aumentar o volume muscular. O bodybuilder ao seu lado na academia provavelmente estará fazendo o mesmo exercício de extensão de tríceps, mas estará usando mais peso! 

A maioria das mulheres não vai ficar volumosa (não temos quantidade suficiente do hormônio para isso, testosterona), mesmo quando levantamos cargas mais pesadas. Cargas pesadas constroem força muscular (a qual leva ao aumento de tamanho, principalmente em homens), e menor peso com maior número de repetições constrói resistência muscular.

Os exercícios, porém, são os mesmos! É claro que há exercícios específicos de esportes, de reabilitação, e de força e explosão atlética, os quais têm sua função específica, mas os princípios se aplicam a todos.

Por último, exercitar-se usando cargas pesadas pode ajudar a fortalecer os ossos, e isso é bom!


PUBLICIDADE

Ficção: Diferentes exercícios encurtam ou esticam os músculos.

Fato: Nossa extensão muscular é determinada geneticamente. Todos os exercícios contraem os músculos, o que os encurta por um breve tempo. 

Porém, se o exercício é feito corretamente movendo pelo que os especialistas chamam de completa "extensão do movimento", não iremos encurtar nossos tendões, tecidos conectivos e articulações.

De fato, ensino meus alunos que o treinamento de força utilizado apropriadamente e com a extensão do movimento, mesmo com cargas pesadas, aumenta a flexibilidade e não irá resultar no mito do "encurtamento dos nossos músculos"!


PUBLICIDADE

Ficção: Alongamentos esticam nossos músculos 

Fato: Alongamentos reduzem/param nossos impulsos nervosos, o que leva nosso músculo a relaxar (parar de contrair). Alongamentos podem manter nossos tendões mais elásticos, relaxam nossos músculos (o que nos faz sentir bem mentalmente) e ajudam a evitar que nossas articulações e musculatura endureçam. Porém, como mencionado acima, nossa extensão muscular é determinada geneticamente.


Ficção: O exercício certo irá nos dar abdominais definidos ou remover aquelas gorduras flácida pendurada nos braços.

Fato: O exercício certo irá fortalecer e tonificar uma área do corpo, mas não reduzir a gordura localizada excedente. A menos que combinemos exercício adicional (lembra-se do treinamento aeróbico?), e nos alimentemos de modo a perder peso, especificamente peso de gordura, então nossos recentemente torneados abdominais e braços não irão mostrar definição. Isso é especialmente importante para as mulheres entenderem, já que não há realmente essa coisa de emagrecimento localizado.

O que iremos geralmente ver como resultado da redução de peso e tonificação é uma aparência mais enxuta primeiramente nas áreas mais magras do nosso corpo. A maioria de nós, porém, tem regiões de gordura corporal que são maiores que outras (eu sempre quis ter coxas mais magras até quando estou no peso ótimo!) devido ao fato que a armazenagem de gordura é parcialmente definida pela genética (desculpe!).

Estes são apenas alguns dos enganos mais comuns que escuto com freqüência. Você tem tomado conhecimento de algum fato confuso ultimamente?

PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Créditos:
Junefit.comTexto copyright © por Junefit.com
Tradução: Hélio Augusto Ferreira Fontes
Para dicas semanais, Programa Nutricional e Programa de Perda de Peso, acesse Junefit.com

Artigos relacionados:
perder peso, flexibilidade, testosterona
Ginecomastia

Use essa ferramenta abaixo pesquisar nesse site:  

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar: