Violência e abuso sexual - Fatores de risco e conseqüências

Fatores de risco para violência e abuso sexual

Fatores de risco estão associados a maior probabilidade de tentativa de violência e abuso sexual. Esses são fatores que contribuem, e podem ser ou não causas diretas para violência e abuso sexual. Nem todos que são identificados como “em risco” viram pessoas que cometem violência e abuso sexual. Uma combinação de fatores individuais, de relacionamento, de comunidade, e sociais contribuem para o risco de tornar uma pessoa que comete violência e abuso sexual. Entender esses fatores pode ajudar a identificar várias oportunidades para prevenção de violência sexual.

PUBLICIDADE

Relação de fatores de risco para violência e abuso sexual

Fatores individuais:
* Uso de drogas e álcool.
* Fantasias sexuais de coação.
* Tendências impulsivas e anti-sociais.
* Preferência por sexo impessoal.
* Hostilidade em relação às mulheres.
* Supermasculinidade.
* Histórico de abuso sexual e físico na infância.
* Testemunhar violência familiar quando criança.

Fatores de relacionamento:
* Associação com pessoas sexualmente agressivas e delinqüentes.
* Ambiente familiar caracterizado por violência física e poucos recursos.
* Relacionamento familiar fortemente patriarcal.
* Ambiente familiar de pouco apoio emocional.

Fatores de comunidade:
* Falta de oportunidades de trabalho.
* Falta de apoio institucional da polícia e sistema judiciário.
* Tolerância geral pela violência e abuso sexual dentro da comunidade.
* Sanções fracas da comunidade contra pessoas que realizam violência e abuso sexual.

Fatores da sociedade:
* Pobreza.
* Normas sociais que apóiam violência sexual.
* Normas sociais que apóiam a superioridade masculina.
* Normas sociais que mantém a inferioridade da mulher e submissão sexual.
* Leis fracas e políticas relacionadas à igualdade sexual ruins.
* Alta tolerância ao crime e outras formas de violência.

PUBLICIDADE

Conseqüências da violência e abuso sexual

A violência e abuso sexual pode ter conseqüências danosas duradouras para a vítima, família e comunidade. A lista a seguir descreve algumas das conseqüências da violência e abuso sexual.

Conseqüências físicas da violência e abuso sexual:
* Dor pélvica crônica.
* Síndrome pré-menstrual.
* Transtornos gastrointestinais.
* Complicações ginecológicas e na gravidez.
* Dor de cabeça freqüente.
* Dor nas costas.
* Dor na face.
* Incapacitações que impedem o trabalho.
* Mais de 32.000 gravidezes resultam de estupro todos os anos (Holmes et al., 1996)

Conseqüências psicológicas da violência e abuso sexual
A vítimas de violência e abuso sexual encaram conseqüências psicológicas tanto imediatas quanto crônicas (Felitti et al., 1998; Yuan, Koss, Stone 2006).

Conseqüências psicológicas imediatas da violência e abuso sexual:
* Choque.
* Negação.
* Medo.
* Confusão.
* Ansiedade.
* Recolhimento.
* Culpa.
* Nervosismo.
* Falta de confiança nas pessoas.
* Sintomas de transtorno do estresse pós-traumático.

Conseqüências psicológicas crônicas da violência e abuso sexual:
* Depressão.
* Tentativa de cometer suicídio.
* Alienação.
* Sintomas de transtorno do estresse pós-traumático.
* Comportamentos não saudáveis em relação à comida: jejum, vômito, abuso de remédios para emagrecer, comer demais.

Conseqüências sociais da violência e abuso sexual:
* Relacionamentos tensos com a família, amigos e companheiros.
* Menos apoio emocional da família e amigos.
* Contato menos freqüente com amigos e parentes.
* Menor probabilidade de casar. 

PUBLICIDADE




Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Artigos relacionados:
Aborto Espontâneo
Gravidez na adolescência
Dor na Relação Sexual e Saúde Sexual Feminina
Disfunção Erétil, Impotência Sexual e Frigidez Feminina
Pílula do dia seguinte - Efeitos colaterais
Pílula do dia seguinte e Contracepção de emergência
Depressão

DST - Doenças Sexualmente Transmissíveis:
Herpes - Cura e tratamento
Herpes - Contágio e prevenção
Herpes simplex - Labial, neonatal, genital, tipo 1 e 2 - Sintomas
Herpes genital - Sintomas, tratamento
Hepatite B
Hepatite A
Tipos de Hepatite
Epididimite aguda e crônica
DSTs na gravidez
DSTs - Testes, diagnóstico, tratamento e prevenção
DSTs mais comuns, sintomas
Tipos de DST
Doença inflamatória pélvica - Causas, sintomas e complicações
Doença inflamatória pélvica - Diagnóstico, tratamento e prevenção
Herpes genital masculina e feminina - O que é, causas, diagnóstico, transmissão
Herpes genital tem cura? Como prevenir e tratamento
Gonorréia
Os perigos do beijo na boca
Dicas para corredores portadores do HIV
Transmissão vertical do HIV controlada
Camisinha e AIDS - Eficiência dos preservativos contra o HIV
HIV e AIDS - Qual a diferença?
HIV Positivo e sintomas da AIDS
Tratamento para HIV / AIDS
Mulher e AIDS - Orientações para mulheres com HIV
HIV e sua transmissão - Beijo, saliva, lágrimas, suor, picadas de insetos
Transmissão do HIV - Sexo oral e AIDS
Vírus HIV
Cura da AIDS e Prevenção - Pesquisas para vacina e microbicidas
Vacina para HIV / AIDS
HIV e AIDS - Você está sob risco? O que é, como se proteger e teste
Candidíase genital
Uretrite - O que é, causas, sintomas e tratamento
Cervicite - O que é, causas, sintomas e tratamento
Clamídia
Condiloma Acuminado ou Verruga Genital
Infecção HPV – Papilomavírus Humano - O que é, tratamento, sintomas, cura
AIDS - Transmissão e prevenção do HIV
HPV no homem - Infecção anal entre homens
Proteção contra HPV
Citomegalovírus na Gravidez - Transmissão e Tratamento
Citomegalovírus congênito - Infecção na gestação
Citomegalovírus - Transmissão e gravidez
Citomegalovírus - O que é, infecção congênita, transmissão, diagnóstico
Donovanose ou Granuloma Inguinale
Linfogranuloma venéreo - O que é, sintomas, tratamento
Tricomoníase
Candidíase - Sintomas, tratamento, medicamento, peniana, no homem
Vaginite por cândida, tricomoníase, vaginose bacteriana - Sintomas e tratamento
Corrimento vaginal - Vaginite
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: © 2009, Hélio Augusto Ferreira Fontes
Texto:

CDC - Centers for Disease Control and Prevention

VoltarVoltar a mulher corredora