Aumento de próstata - Tratamento com laser

Médico conversando com paciente - CDC

Caracterizada pelo crescimento excessivo da próstata, a hiperplasia prostática benigna (HPB) é uma das doenças que mais atingem à população masculina, principalmente após os 50 anos de idade. Constrangimento e diminuição da qualidade de vida são alguns dos inconvenientes trazidos pelo problema e seus sintomas, que, em estágios severos, costumavam ter como única opção a cirurgia. Mas, a boa notícia é que uma moderna técnica a laser tem sido cada vez mais utilizada, diminuindo complicações e riscos cirúrgicos. Conhecido como laser Luz Verde (GreenLight), o procedimento, que é minimamente invasivo, tem a eficácia da cirurgia convencional e apresenta menos efeitos colaterais ao paciente.

PUBLICIDADE

O laser Luz Verde possui características físicas especiais que permitem a vaporização do tecido prostático, mesmo em próstatas de maior volume. A cirurgia é feita sob anestesia geral, epidural ou raquidiana e dura apenas cerca de duas horas e quase sem sangramento algum. De acordo com o urologista André Cavalcanti, membro da Sociedade Brasileira de Urologia, a prática evita complicações comuns nas cirurgias para tratamento da hiperplasia prostática benigna:

- As cirurgias convencionais para o tratamento da HPB podem causar sangramentos, necessidade de transfusão, ou uso de sonda pós-operatória. O desenvolvimento de estenoses (estreitamento da uretra) e a incidência de incontinência urinária são também comuns a essas cirurgias. O laser Luz Verde é a mais moderna técnica aplicada à cura desse problema.

Mas não é só isso: o especialista, que também é chefe do serviço de Urologia do Hospital Municipal Souza Aguiar (RJ), explica que alguns fluidos utilizados para a irrigação local durante a cirurgia são contraindicados para pacientes anticoagulados, fato comum na população idosa, por apresentarem risco de sangramento excessivo. "A maior parcela da população a sofrer de HPB é constituída por idosos - 24% dos homens de 60 a 69 anos e 43% da população masculina de 70 a 79 anos apresentam, em algum momento da vida, hiperplasia prostática benigna. Sendo assim, o Laser Verde representa uma possibilidade segura para a cura da doença nesses pacientes, sem oferecer riscos maiores", complementa Dr. Cavalcanti.

PUBLICIDADE

Além de evitar os riscos das cirurgias tradicionais e possibilitar a cura da HPB em pacientes anticoagulantes, com o mínimo possível de complicações, o laser Luz Verde traz também outras vantagens aos pacientes, como a rápida melhora do fluxo urinário, incidência de menos de 1% de disfunção erétil, o retorno para casa poucas horas depois do procedimento, e às atividades normais em alguns dias.

Sintomas da hiperplasia prostática benigna (HPB)

Os sintomas comuns em pacientes de hiperplasia prostática benigna são vontade frequente e repentina de urinar, dificuldade para começar a urinar ou queimação durante a micção. Gotejo, vazamento e fluxo fraco de urina, ou ainda, a sensação de que a bexiga nunca está vazia totalmente, ainda que se tenha acabado de urinar, são também problemas acarretados pela doença. O problema não pode ser evitado, mas algumas mudanças no estilo de vida ajudam a amenizar o impacto dos sintomas, como evitar beber muito líquido antes de dormir, esvaziar toda a bexiga quando for urinar, controlar o estresse e limitar o consumo de café e álcool.

Dr. André Guilherme Cavalcanti - urologista e andrologista

Médico urologista, formado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) com formação urológica pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), mestrado em Urologia e doutorado em Morfologia. Especialista em cirurgia reconstrutora urogenital, incontinência urinária e infertilidade masculina, é chefe do serviço de Urologia do Hospital Municipal Souza Aguiar, no Rio de Janeiro, desde 2003, e membro da Sociedade Brasileira de Urologia. Realizou estágios com alguns dos principais experts mundiais na área: Dr. Jack McAninch e Dr. George Webster nos Estados Unidos, e Dr. Guido Barbagli, na Itália. É Posdoctoral Fellow da Universidade da Califórnia - São Francisco, nos Estados Unidos e membro das seguintes sociedades: Sociedade Brasileira de Urologia (membro da diretoria); Sociedade Americana de Urologia; Sociedade Internacional de Continência; Sociedade Internacional de Uroginecologia; e Sociedade de Cirurgiões Reconstrutores Urogenitais (membro da diretoria). 

Saiba mais:
Aumento da próstata - Hiperplasia prostática benigna
Próstata e problemas urinários
Andropausa - alterações sexuais do homem idoso
Próstata e alimentação - Problemas, doenças, prostatite, câncer
Alimentação no combate ao câncer de próstata
Colesterol e câncer de próstata
Prostatite
Incontinência urinária - Perda de controle da bexiga
Câncer de próstata - Sintomas, tumores benignos e malignos
Tamanho da próstata e sua função
Prostatite crônica e aguda
Toque retal e psa da próstata - Exames
Câncer de próstata - Tratamento


PUBLICIDADE


 

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


 
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Dados da Notícia:
Empresa: DONA COMUNICAÇÃO
Fone: (21) 2220-0564 
E-mail: atendimento3@donacomunicacao.com.br
Contato: Fábio Augusto