Que consequências o corredor pode ter se continuar a treinar sentindo dor?

Pergunta: Que consequências o corredor pode ter se continuar a treinar sentindo dor?

Dor - NASA

Resposta do Professor Carlos Gomes Ventura

Grande número dos corredores de fundo, especialmente os corredores de rua, corre aleatoriamente, sem uma orientação técnica.

A falta de clubes que possibilitem o ingresso de atletas de fundo para competir, problemas econômicos, a falta de técnicos disponíveis, faz com que muitas vezes o atleta sinta alguma dificuldade física, dores por exemplo, e continue a treinar ou tratar-se de forma empírica, muitas vezes com receitas caseiras, que sem dúvida vão ocasionar problemas e os objetivos do treinamento acabam indo por terra pela falta de um planejamento adequado.

Muitos corredores de fundo, na sua maioria corredores de rua, não tem orientação alguma, correm por correr, alguns um pouco mais esclarecidos procuram um norte, em revistas especializadas, ou jornais que escrevem sobre atletismo, que são raríssimos.

PUBLICIDADE

Conheci corredores que durante grandes períodos dos seus treinamentos corriam sentindo algum incomodo físico que acabavam por incidir na sua performance, criando uma situação bastante delicada.

Correr sentindo dor é uma questão de esclarecimento, a dor é sempre originaria de algum problema, não existe dor sem que haja um problema a dor do cansaço em uma maratona devido ao esforço é uma coisa, a dor causada pelo treino ou por uma patologia é outra coisa, muito mais séria.

As consequências de uma situação de dor são as piores possíveis, o atleta deve procurar uma orientação do seu técnico, ir ao médico, se possível um médico da área do esporte e solucionar o que esta acontecendo.

Treinar, competir sentindo dor é de uma total falta de controle do atleta e demais pessoas que o assessoram, como o treinador especialmente se estiver à par do problema.

Estive como técnico em uma Maratona Internacional e um atleta, disse ao treinador: estou sentindo um dorzinha na perna, que devo fazer agora, pois falta pouco para a largada, ouvi a seguinte resposta do treinador para seu atleta: faça o percurso da prova bem devagar, para poder terminá-la. São coisas que acontecem.

um grande abraço a todos o leitores!

Carlos Gomes Ventura (Carlão) blog, Telefone: (11)3686-5384, e-mail

Livro
Manual do Corredor - A Grande Pirâmide

Manual do corredor - Carlos Ventura - clique aquiCarlos Ventura é um dos treinadores brasileiros de maior sucesso. Em seu novo livro, Carlão responde às indagações mais comuns entre nós corredores. A sabedoria de décadas de experiência do Carlão são passadas de forma simples e clara para corredores de todos os níveis de performance.
Saiba mais sobre o livro...

Resposta do treinador Nilson Duarte Monteiro

A consequência será uma lesão, mas...

Tem muita gente que ao sair para treinar sente um dorzinha aqui, outra ali e para com medo de se contundir, porém, muitas dessas dorzinhas é reflexo do treino do dia anterior, ou seja, o cara pode ter treinado forte e consequentemente vai sair para treinar no dia seguinte todo dolorido, mas essas dorzinhas somem depois do 3º ou 4º km, é só o corpo aquecer bem que o sujeito treina normalmente.

PUBLICIDADE

Já tem dores que não valem a pena forçar, tipo dor nos tendões, ou uma fisgada repentina em algum músculo, aí é melhor parar e deixar para outro dia o treino, ou ainda, voltar a treinar quando não estiver sentindo mais nada.

Resumindo, sentiu aquela dorzinha de pós treino, não é nada demais, mas se sentiu uma dor estranha, uma fisgada, ou coisa parecida, o melhor a fazer é parar e curar a zica.

Resposta do Professor Luis Tavares

Se o atleta sente dores é sinal do nosso corpo de que algo não está bem e você deve parar. Se você insistir pode agravar o problema e tornar uma coisa simples de se tratar para algo irreversível.

Uma pequena lesão que venha a sentir, aconselho parar imediatamente e procurar um médico de preferência da área esportiva . Evite se auto medicar 

Uma lesão simples, se continuar insistindo em treinar pode transformar uma simples distensão ( por exemplo) em uma ruptura total ou seja uma parada de três meses iniciais pode transformar uma parada de 8 meses e ainda uma cirurgia.

Por isso sempre peço aos alunos para qualquer dor, parar e se tiver inchado, passar um gelo e procurar um médico.

Portanto fique esperto, qualquer sinal de incomodo ou dor, pare com o treino e procure o médico. Melhor 1 mês parado, do que meses se recuperando!

Professor Luis TavaresTelefone: (11)3159-8456 - e-mail: e.c.tavares@uol.com.br - site: http://www.ectavares.com.br

Saiba mais:
Escute seu corpo
Dicas para evitar lesões típicas em corredores
Como livrar-se das dores musculares após competições ou treinos fortes?
Psicologia e respostas emocionais a lesões esportivas
Método Rice de Tratamento de lesões
Lesões por superuso x Lesões traumáticas
Lesões comuns nos pés dos corredores
Água quente ou gelo para recuperação?
Dor muscular tardia - dores musculares
Dor Muscular nem sempre é ruim
Dor no Joelho - Síndrome Patelofemoral


PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

VoltarVoltar