Sessões intensas e curtas de atividades físicas ou exercícios moderados e de maior duração?

Pergunta: Sessões intensas e curtas de atividades físicas podem ser melhores para a saúde do que exercícios moderados e de maior duração?

Corredora - CDC/ Amanda Mills

Resposta do Professor Carlos Gomes Ventura

Como técnico de atletismo sou favorável a sessões mais duradouras em LSD (long slow distance) muitos treinadores são contrários a este tipo de trabalho, entretanto a maioria dos meus atletas treinam em LSD e os resultados são ótimos.

Treinar longo e lento é uma segurança e promove a hipertrofia do coração adequada sou amplamente favorável a exercícios moderados para o fundista especialmente.

Logicamente em determinados treinamentos dentro da programação possa haver necessidade de alterações, no ritmo, na freqüência.

É fundamental que o corredor tenha uma base bastante grande em " steady state " para depois então ir para outros patamares de esforço.

Carlos Gomes Ventura (Carlão) blog, Telefone: (11)3686-5384, e-mail

Livro
Manual do Corredor - A Grande Pirâmide

Manual do corredor - Carlos Ventura - clique aquiCarlos Ventura é um dos treinadores brasileiros de maior sucesso. Em seu novo livro, Carlão responde às indagações mais comuns entre nós corredores. A sabedoria de décadas de experiência do Carlão são passadas de forma simples e clara para corredores de todos os níveis de performance.
Saiba mais sobre o livro...


PUBLICIDADE


Resposta do treinador Nilson Duarte Monteiro

Não, sessões intensas e curtas de atividades físicas não são melhores para a saúde do que exercícios moderados e de maior duração! Pelo menos é assim que eu penso.

Os exercícios aeróbicos são muito mais vantajosos para a saúde, pelo menos é isso que os cientistas provaram e eu comprovei em mim mesmo.

Toda vez que fiz exercícios intensos para fortalecer alguma coisa, me dei mal, enquanto que os exercícios aeróbicos me deram bem estar e fortaleceram o que eu queria, lógico que em bem mais tempo.

Como sempre uma historinha para ilustrar o meu raciocínio:

Outro dia um amigo meu me deu uma péssima notícia, ele foi diagnosticado com enfisema pulmonar devido aos 25 anos que ele fumou tabaco, porém, ele parou de fumar há 25 anos para começar a correr, mas a maldita doença se manifestou agora. Ele me perguntou se poderia continuar a se exercitar vigorosamente como fazia antes, eu disse que não, que era melhor se exercitar aerobicamente, mas, por vias das dúvidas pedi que ele se orientasse com um pneumologista para ver o que ele achava. Dito e feito, o médico recomendou exercícios moderados, ou seja, mais aeróbicos, pois, estudos mostraram que os exercícios intensos destroem com mais rapidez a árvore pulmonar, ou seja, o enfisema aumenta, enquanto que efisemáticos que se exercitaram moderadamente, a doença não evoluiu, até regrediu um pouco, mínimo, mas reduziu.

Resumindo, o aeróbico é mais vantajoso que o anaeróbico.



PUBLICIDADE


Resposta do Professor Luis Tavares

Não, os exercícios de forma gradativa, feita com uma certa moderação e de pouca intensidade, porem mais duradoura, propicia maiores benefícios para o organismo, inclusive para emagrecimento.

Quando se faz exercícios intensos, queimamos nosso estoque de energia (glicogênio) com mais rápido, o que pode gerar tonturas e fraqueza, além de exigir mais de nossas articulações e músculos. Sem falar que geramos mais radicais livres (responsáveis pelo envelhecimento).

Quando exercitamos moderadamente e baixa intensidade, queimamos mais gordura o que facilita no emagrecimento e não exigimos tanto de nossas articulações e músculos.

Professor Luis Tavares
Telefone: (11)3159-8456 - e-mail: e.c.tavares@uol.com.br - site: http://www.ectavares.com.br

Saiba mais:
Intensidade de exercício para queimar gordura
Zonas alvo da feqüência cardíaca de treinamento
Estratégias para treinos fortes seguidos
Treinos leves para corredores
Princípios básicos de treinamento para corredores 
Treino, recuperação, supercompensação
Plano de 10 passos para corrida eficiente
Sessões de Treino para a Maratona


PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

VoltarVoltar