Correr escutando música?

Pergunta: É desaconselhável correr com headfones escutando música ou não há problemas? Ajuda ou atrapalha?

Corredores

Resposta do Professor Carlos Gomes Ventura

Correr ou caminhar com headfones é uma maneira agradável de se fazer uma atividade aeróbia, sintomas de cansaço, ansiedade para terminar a atividade, fazer a atividade com pensamentos sobre problemas do dia a dia, são amenizados com a companhia de música, noticias, informações, o individuo consegue ter um bom rendimento e as características de fadiga, cansaço, preocupações, acabam não atrapalhando o desenvolvimento da atividade.

O principal problema é que com os headfones a pessoa às vezes fica distraída e ao atravessar uma rua, não ouvir uma buzina, ou correndo em uma estrada não ouvir o que acontece no transito, por isso com headfone ou não sempre sugiro que os atletas corram ou caminhem no fluxo contrário ao do transito (na contramão).

Eu mesmo durante meus trotes ou caminhadas, consigo atingir os tempos que programei, ouvindo noticiário do dia e completando os percursos com muita tranqüilidade.O individuo consegue uma melhor performance quando seus pensamentos saem do que esta fazendo e se situa em coisas agradáveis como música essencialmente.

Somente a atletas de alto nível não recomendo o uso de headfones, pois os objetivos são diferentes.

Carlos Gomes Ventura (Carlão) blog, Telefone: (11)3686-5384, e-mail

Livro
Manual do Corredor - A Grande Pirâmide

Manual do corredor - Carlos Ventura - clique aquiCarlos Ventura é um dos treinadores brasileiros de maior sucesso. Em seu novo livro, Carlão responde às indagações mais comuns entre nós corredores. A sabedoria de décadas de experiência do Carlão são passadas de forma simples e clara para corredores de todos os níveis de performance.
Saiba mais sobre o livro...


PUBLICIDADE


Resposta do treinador Nilson Duarte Monteiro

Eu particularmente não consigo correr com headfones. Primeiro que ficam caindo, segundo que tira minha atenção e terceiro, eu gosto de correr olhando para a paisagem.

Eu penso que não é uma boa correr com esse troço no ouvido, pois tem o problema do cara acostumar a usar essa porcaria e no futuro ter problemas de audição. Outro problema é para quem corre no asfalto por falta de opção de lugares melhores para se correr, pois desvia a atenção do corredor, o cara não escuta os perigos que possam vir por trás, como carros, bicicleta, ou na hora de atravessar uma rua não ter atenção e nem escutar o que vem do outro lado, ou seja, pare, olhe e escute.

Essas geringonças tiram a concentração. O cara sai para treinar, estou falando não só de corredores profissionais, mas, também dos amadores que querem melhorar suas marcas, então, com essas coisas nos ouvidos ele se distrai com uma música e não presta atenção no ritmo que deveria empregar no treino.

Não sei se vocês já notaram, velocistas usam essas coisas, mas, só no aquecimento, na hora do treino ou da competição o bagulho está na bolsa. Vocês já viram algum corredor de fundo de elite correr com esses troços nos ouvidos? Não, porque eles tem que estar concentrado na prova.

O grande Haile Gbressalassie quando quebrou o recorde dos 10.000m, num deles, ele pediu para os organizadores do meeting que tocassem uma música que ele gostava muito nos auto-falantes do estádio, pois aquela música o motivava, mas, era nos auto-falantes do estádio, ele não estava com os headfones, e nem poderia, pois o ritmo que ele imprime nas competições não deixaria o fones de ouvidos parar no lugar e nem os organizadores permitiriam que ele corresse com eles.

Re sumindo; quer escutar uma boa música para relaxar, deite-se na sala ou no chão do quarto, feche os olhos e deixe o som rolar. Trabalhando, se exercitando, sei lá, fazendo qualquer coisa, não é bom ficar com essas porcarias nos ouvidos. Além de tirar a atenção, prejudica a audição.



PUBLICIDADE


Resposta do Professor Luis Tavares

Ajuda em termos de ser um motivador enquanto corre, disfarçando o cansaço e fazendo com que o tempo passe mais rapidamente.

Porem deve evitar escutar em um volume muito alto, ao ponto de não escutar os ruídos externo, como buzina. Uma forma de perceber se o som está em um nível satisfatório de segurança, é de você poder correr com seu companheiro e conversar normalmente, mesmo com o som ligado, se estiver escutando seu amigo falar normalmente, o som está em um volume bom.

Eu particularmente aconselho meus alunos a usarem músicas apenas em treinos mais longos, e despende muito tempo de corrida.

Já os trabalhos mais específicos como trabalhos intervalados ou fartlek, onde exige mais atenção, não aconselho música para não atrapalhar sua concentração.

Professor Luis Tavares
Telefone: (11)3159-8456 - e-mail: e.c.tavares@uol.com.br - site: http://www.ectavares.com.br


PUBLICIDADE

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Artigos relacionados:
Como correr mais devagar ao treinar
Ritmo na parte inicial das competições
Como planejar seu calendário de corridas
Princípios básicos de treinamento para corredores 
Sessões de Treino para a Maratona
Plano de 10 passos para corrida eficiente
Preparando suas pernas para 42 km de asfalto duro
Treino, recuperação, supercompensação
Preparação para o dia da corrida
Acelerar a recuperação de competições
Taxa ótima de treino x recuperação
Musicoterapia - Música é importante para o corpo e mente

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

VoltarVoltar