Parada programada na corrida

Pergunta: Dar uma parada programada na corrida pode ser benéfico?

Resposta do Professor Carlos Gomes Ventura

Dá-se uma interrupção em um programa de treinamento de corrida quando existe a necessidade de recuperação muscular ou emocional, ou mesmo na véspera de uma competição. Quando o técnico programa um interrupção esta sem dúvida é benéfica.

Muitas vezes uma interrupção é programada para evitar-se uma situação de overtraining ou quando o técnico observa que o atleta esta passando dos limites da programação pré estabelecida.

Um dos fatores determinantes de uma interrupção na programação de um atleta é quando alguma coisa esta saindo do planejamento, como problemas de saúde, as vezes o atleta perde o animo no treinamento devido a problemas particulares neste caso o técnico provoca um interrupção, treinamento deve ser uma atividade a longo prazo e caso ocorra este fato na programação, o atleta deve ser orientado sobre o que esta acontecendo e provavelmente após a interrupção uma nova programação deve ser feita.

Carlos Gomes Ventura (Carlão) blog, Telefone: (11)3686-5384, e-mail

Livro
Manual do Corredor - A Grande Pirâmide

Manual do corredor - Carlos Ventura - clique aquiCarlos Ventura é um dos treinadores brasileiros de maior sucesso. Em seu novo livro, Carlão responde às indagações mais comuns entre nós corredores. A sabedoria de décadas de experiência do Carlão são passadas de forma simples e clara para corredores de todos os níveis de performance.
Saiba mais sobre o livro...


PUBLICIDADE

Resposta do treinador Nilson Duarte Monteiro

Muito benéfico, e quem vai mais agradecer é o corpo, você não sabe a alegria que o organismo fica com essas paradas programadas. Ele consegue se recuperar do desgaste sofrido.

Muitos técnicos e atletas cismam que se o treinamento for interrompido por algum motivo, acaba com a periodização, acham que tem que começar tudo de novo, mas se enganam redondamente. Se o treinamento foi interrompido por causa de uma gripe, lesão, sei lá mais o quê, é por que alguma coisa estava errada. Se o treinamento foi interrompido por qualquer motivo que não seja lesão, gripe, etc, não precisa voltar ao começo, pode-se continuar de onde parou ou dali pra frente. É como eu sempre falava para os meus atletas, treino perdido é treino perdido, não precisa voltar a estaca zero, é só fazer o programado com uma intensidade menor no retorno.

Um exemplo recente de parada programada que deu certo (sempre dá certo). O corredor Marilson dos Santos treinou meses visando as Olimpíadas, chegando lá foi aquela água, parou no meio do caminho; aí o que fez o técnico dele? Deu umas férias para o sujeito. Depois voltou aos treinos de forma intensiva e com pouco volume, pois o volume ele adquiriu nos meses anteriores. Aquele descanso foi providencial, fez com que o organismo se recuperasse do desgaste do treinamento para as Olimpíadas e, suportasse o treinamento intensivo para a Maratona de NY que culminou com uma vitória e um excelente tempo.

Cada um é cada um, o descanso para um atleta não necessariamente será igual para outro. Eu posso treinar 1 mês sem intervalo, mas outro necessita de uma parada nesse período, ou vice-versa. Por isso que o princípio da individualidade é primordial.


PUBLICIDADE


Resposta do Professor Luis Tavares

Sim com certeza. Quando passamos o ano todo em treinamento, sem pausa, nosso físico e psicológico vai se estressando e não se tem mais rendimento ou ganho, é o período onde se machuca mais e o atleta pode entrar em over training e ter um período de total desanimo ( psicológico) .

O atleta tem uma periodização de treinamento, onde atingi seu ápice próximo de sua maior competição e ele se mantém por um curto período de tempo nesse estágio ( por estar 100%), vindo a cair seu rendimento . Por isso após esse período é aconselhável uma interrupção, para que o atleta recupere fisicamente e psicologicamente, para que possa voltar ao seu topo novamente. Na interrupção é interessante deixar atleta livre para qualquer atividade, porem nada de corrida 

Com meus alunos, após a São Silvestre que é o pico, dou férias total, voltando a pensar em corrida após 15 dias, isso faz com que o atleta retorne com mais vontade e animo para encarar os treinamentos.

Foi comprovado que o atleta que respeitou o descanso, conseguiu melhorar suas marcas pessoais daquele ano, do que o atleta que optou em não descansar e acabou mantendo ou piorando sua marca.

Por isso, respeite seu corpo e descanse, pois a gente não é uma maquina que tem que ficar em atividade o tempo todo.

Professor Luis Tavares
Telefone: (11)3159-8456 - e-mail: e.c.tavares@uol.com.br - site: http://www.ectavares.com.br



Resposta do Onécimo Ubiratã Medina Melo

Se a pausa for programada, sim. Depende de pelos menos dois fatores: queremos que essa pausa seja para recuperar uma fase muito intensa de treinos, buscando uma nova condição antes de uma importante competição, por exemplo; após um micro-ciclo de choque. 

Ou pós competição importante, mas não a principal da temporada. Por exemplo; após competição nacional visando competição de nível continental.
Outro fator seria, o tamanho dessa pausa. Tem que recuperar sem causar uma perda excessiva dos efeitos do treinamento. Ela pode variar de 2 até 10 dias dependendo do atleta e seu nível de treinamento.

As vezes até uma pausa não programada já causa alguns benefícios, causando uma descarga dos treinos. O correto é pensarmos que o treinamento é composto de: treino em si ( atividade especifica, musculação, alongamentos), alimentação (hidratação, suplementação e refeições diárias) e descanso (sono, dias sem treinos e atividades de lazer).

Devemos lembrar que atrapalha menos descansar mais do que treinar demais. Descansar mais podemos evoluir ou mudar o treino a qualquer momento. Treinar demais, impede nossa processo pois devemos recuperar energia para daí partirmos para uma nova fase.

Onécimo Ubiratã Medina Melo
e-mail: biratri@yahoo.com.br - site: http://www.biratreinamento.com.br


PUBLICIDADE

Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Artigos relacionados:
Treino do Atleta, Recuperação do Organismo e Supercompensação
Como acelerar a recuperação de uma competição
Taxa ótima de treino x recuperação
Recuperação muscular pós-exercício
Recuperação do corredor após a maratona
Desaquecimento para recuperação rápida
Plano de 10 passos para uma corrida eficiente
Alta performance esportiva
Princípios básicos de treinamento para corredores
Treinos leves para corredores
A importância do descanso
Dores Musculares
Corridas de longas distâncias e mercado antropofágico
Lesões na perna - Inflamação nos músculos e tendões da tíbia
Treinar duro em dias consecutivos?
É desaconselhável correr todos os dias?
Correr com pesos nos pés
Descanso ativo
Dicas para corredores em viagem de férias conciliarem treinos e lazer
Trote regenerativo, mito ou verdade?
Dicas para voltar a correr depois de um longo período de inatividade

VoltarVoltar

Use essa ferramenta abaixo pesquisar nesse site:  

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar: