Osteoporose

Perda óssea - Nasa

O que é Osteroporose

A osteoporose é uma doença do osso na qual sua densidade mineral é reduzida, sua micro-arquitetura fica corrompida, a quantidade e variedade de proteínas não-colágeno é modificada, e conseqüentemente o risco de fratura aumenta. 

Ainda que opções de tratamento estejam ficando disponíveis, a prevenção ainda é a forma mais importante de reduzir as fraturas. 

Devido ao seu componente hormonal, mulheres sofrem mais de osteoporose do que homens. 

PUBLICIDADE

Panorama clínico da osteoporose 

As fratura por osteoporose são aquelas que ocorrem sob pequena quantidade de estresse sobre o osso que normalmente não ocasionaria fraturas em pessoas sem a doença. As fraturas típicas ocorrem na coluna vertebral, quadril e punho. Colapso da vértebra (fratura por compressão) ocasiona dor crônica, postura curvada e diminuição na função pulmonar (capacidade de respirar), enquanto as fraturas dos ossos longos dificultam de fato a mobilidade e podem requerer cirurgia. 

Ainda que a osteoporose possa ocorrer em homens, ela é substancialmente prevalente em mulheres depois da menopausa.

Fatores de risco para osteoporose

Os fatores de risco para osteoporose podem sem divididos em modificáveis e não-modificáveis:

* Fatores potencialmente modificáveis: ingestão prolongada do medicamento prednisone, fumo, consumo de refrigerantes contendo ácido fosfórico, pouco peso (< 58 kg), deficiência de estrogênio, menopausa precoce (< 45 anos), amenorréia prolongada (> 1 ano), pouca ingestão de cálcio e vitamina D, alcoolismo, quedas recorrentes, atividade física inadequada (muito pouca ou excessiva), alto risco de quedas, fraqueza.

* Fatores não-modificáveis: histórico de fraturas como adulto, histórico familiar de fraturas, sexo feminino, idade avançada, ancestrais europeus ou asiáticos, e demência.

PUBLICIDADE

Cálcio e osteoporose

O cálcio é um mineral necessário para o crescimento ósseo, recuperação óssea e manutenção da força dos ossos. 

A ingestão de cálcio é um aspecto do tratamento para osteoporose. A recomendação para ingestão de cálcio varia dependendo de país e idade, sendo que para pessoa com maior risco de osteoporose (depois do 50 anos de idade) a quantidade recomendada pelas agências de saúde nos EUA é de 1.200 mg por dia. Suplementos de cálcio pode ser usados para aumentar a ingestão diária, e a absorção é otimizada tomando várias doses pequenas (500 mg ou menos) ao longo do dia. 

O papel do cálcio na prevenção e tratamento da osteoporose não está claro. Algumas populações com muito pouca ingestão de cálcio têm taxas pequenas de fraturas, enquanto outras com alta ingestão de cálcio através de leite e laticínios tem maiores taxas de fraturas. Outros fatores podem influenciar a mineralização óssea -- como consumo de proteínas, sal e vitamina D, exercícios físicos e exposição à luz solar -- fazendo com que a ingestão de cálcio seja uma fator entre outros no desenvolvimento de osteoporose.

Vitamina D e osteoporose

Alguns estudos mostram que alta ingestão de vitamina D reduz fraturas em idosos. Entretanto, a Women's Health Initiative achou que embora o cálcio mais vitamina D elevem a densidade óssea, eles não afetara a taxa de fratura no quadril.

Exercício físico e osteoporose

Vários estudos mostram que exercícios físicos como ginástica aeróbica, musculação e exercícios de resistência podem manter ou elevar a densidade óssea em mulheres após a menopausa

Estudos mostraram elevação significativa de massa óssea com exercícios como pular corda, caminhar na esteira, step, corrida e musculação em mulheres depois da menopausa. A combinação de exercícios físicos com tratamentos farmacológicos mostrou mais resultados do que o tratamento somente com remédios. Os exercícios físicos também podem auxiliar os pacientes com osteoporose ao diminuir a probabilidade de queda com a melhora do equilíbrio.

Saiba mais:
Osteoporose: O que fazer para diminuir seu risco
Exercícios físicos e a saúde dos ossos
Consumo de cálcio na gestação e amamentação
Osteoporose - Tratamento
Osteoporose - O que é, prevenção, sintomas
Fitness e saúde dos ossos: risco do overtraining, osteoporose, ciclo menstrual e estrogênio
Tríade da Mulher Atleta
Laticínios - Benefícios à saúde, nutrientes e ingestão recomendada
Anorexia Nervosa - Definição, causas, tratamento
Reposição hormonal e saúde dos ossos
Mulher na Menopausa: isoflavonas e nutrição
Terapia de reposição hormonal na menopausa
Cálcio - como atingir a recomendação
Vitaminas - Vitamina B, B1, B2, B12, D, C, K, A, E, beta-caroteno
Exercícios e nossos hormônios! - estrogênio, testosterona ...
Dicas para mulher com amenorréia
Osteoporose e magnésio
Quedas em idosos
Exercícios fisioterápicos na prevenção da osteoporose
Malefícios da atividade física sem orientação
Benefícios da caminhada
Caminhada - Caminhar Forte
Dicas para parar de fumar
Raquitismo
Vitamina D - Fontes, alimentos ricos, deficiência, excesso, importância
Sol faz bem à saúde
Doença de Paget dos ossos
Ossos precisam de alimentação, Sol e impacto
Menopausa - Sintomas
Menopausa
Check-up médico para a mulher
Cirurgia de substituição de articulação - Prótese no joelho e quadril
Osteoporose em homens


PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: © Hélio Augusto Ferreira Fontes.
Este artigo está licenciado sob a GNU Free Documentation License (www.gnu.org/copyleft/fdl.html). Usa material do artigo da Wikipédia "Osteoporosis" (en.wikipedia.org/wiki/Osteoporosis).