Nutrição e Desempenho Esportivo Durante a Competição

Já está claramente demonstrado que a nutrição afeta o desempenho físico e que, associada ao potencial genético e ao treinamento adequado, é fator fundamental para que o atleta alcance seus objetivos. Dessa forma, o atleta deve adotar estratégias nutricionais adequadas durante o treino e no período competitivo.

Durante a fase de treinamento, a alimentação deve ser equilibrada a fim de atender às necessidades de energia e nutrientes conforme a modalidade praticada. O horário e tipo de alimentos que compõem as refeições devem ser ajustados em função do tipo de treinamento e duração. A hidratação deve receber especial atenção, mesmo em dias frios.

No período que precede a competição, é essencial que a alimentação seja reforçada com alimentos fonte de carboidratos, tais como massas, pães e arroz. Essa estratégia é particularmente importante nas 24 horas que antecedem o evento.

PUBLICIDADE

No dia da competição, as refeições devem ser consumidas com intervalo de aproximadamente três horas, que permita que a digestão seja completa. Assim, é possível reduzir eventuais alterações que possam vir a prejudicar o desempenho. É recomendado também que se faça uma refeição de fácil digestibilidade, com predominância de alimentos fonte de carboidratos e menor proporção de proteínas (carnes, por exemplo) e muito pouca gordura. Se o intervalo é muito pequeno – uma hora e meia, duas horas –, o ideal é dar preferência a lanches rápidos ou líquidos. O atleta deve usar apenas alimentos que façam parte habitual da dieta, evitando as opções que provoquem flatulência, como feijões e algumas hortaliças, produtos condimentados ou com quantidade muito concentrada de açúcar ou alimentos que, por experiência individual de cada atleta, já tenham provocado algum mal-estar ou alteração gástrica.

PUBLICIDADE

É necessário cuidar da hidratação ao longo da competição, deixando uma garrafinha próxima e habituando-se a ingerir água sempre que possível. Em provas com duração superior à uma hora, é interessante se valer de bebidas acrescidas de carboidratos. É muito importante começar a hidratação antes da prova e beber em intervalos regulares durante a mesma.

Terminada a competição, a hidratação e a recuperação dos estoques de energia gastos durante o exercício devem ser a preocupação imediata. Dessa maneira, é interessante consumir alimentos fonte de carboidratos e iniciar a ingestão de líquidos quanto antes.

O ideal é que um nutricionista desenvolva uma orientação individualizada, considerando todos os pontos acima.

PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Artigos relacionados:
A Barreira do 30 Km na Maratona
Importância da Água
Desidratação, Calor e Exercícios Físicos
Perigos da desidratação
Reserva de glicogênio muscular para a maratona?
Carboidratos
Hidratação para Corredores
Gorduras - ômega-3, ômega-6, colesterol, gordura mono-insaturada ...
Treino de corrida longa
Hidratação - O que beber
Isotônicos
Dieta do carregamento dos carboidratos
Carboidrato
Alimentação e hidratação para o esportista
Pirâmide alimentar - Dieta saudável equilibrada e balanceada
Proteínas e Aminoácidos
Gorduras, Saúde & Performance
Alimentação para maximizar performance
Alimentos para praticantes de Atividade Física
Vai malhar? É preciso saber se alimentar!
Recomendações Nutricionais para Atletas - Dieta e Nutrição

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:



Créditos:
Texto de Dr. Claudia Ridel Juzwiak, graduada em Nutrição, especialista em Nutrição Clínica, mestre em Ciências Aplicadas à Pediatria e doutora em Ciências. Também é professora assistente da Universidade Católica de Santos.

Mais informações:
Paula Craveiro / Elaine Iorio
ZEPPELINI EDITORIAL & COMUNICAÇÃO
CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª REGIÃO / CRN-3
+55 (11) 6978-6686 • imprensa@crn3.org.br 

© 1999-2017 Helio A. F. Fontes

Copacabana Runners - Atletismo e Maratonas