Medula espinhal - Como funciona, anatomia

Como funciona a medula espinhal

Para entender o que acontece como resultado de uma lesão na medula espinhal, ajuda conhecer sua anatomia e funções normais.

Anatomia da espinha

A medula espinhal é mole como uma geléia e protegida pela coluna espinhal. A coluna espinhal é feita de 33 ossos chamados vértebras, cada qual com uma abertura circular. Os ossos são ordenados em pilha, uma vértebra em cima da outra, e a medula espinhal corre através do canal feito pelos buracos nas vértebras.

PUBLICIDADE

Anatomia da medula espinhal

A medula espinhal tem um núcleo de tecido contendo células nervosas circundadas por longos tratos de fibras nervosas consistindo de axônios. Esses tratos se estendem para cima e baixo da medula espinhal, carregando sinais do e para o cérebro. A medula espinhal se estende da base do cérebro até a região inferior das costas.

Os axônios carregam sinais do cérebro para baixo ao corpo (caminhos descendentes) e do corpo para cima ao cérebro (caminhos ascendentes) dentro de tratos específicos. Os axônios se ramificam no final e podem fazer conexões com muitas outras células nervosas simultaneamente. Alguns axônios se estendem por todo o comprimento da medula espinhal.

PUBLICIDADE

Os tratos motores descendentes controlam os músculos lisos de órgãos internos e músculos esqueléticos (capazes de contrações voluntárias) das pernas e braços. Eles também ajudam no ajuste da regulação da pressão sanguínea, temperatura corporal, e resposta ao estresse. Esses caminhos começam com neurônios no cérebro que mandam sinais elétricos para baixo até níveis específicos da medula espinhal. Os tratos sensoriais ascendentes transmitem sinais sensoriais da pele, extremidades e órgãos internos que entram em um segmento específico da medula espinhal.

Dois pares de nervos - um par sensorial e motor em cada lado da medula espinhal - emergem de cada segmento da medula espinhal. As funções desses nervos são determinadas pela sua localização na medula espinhal. Eles controlam tudo, desde funções corporais como respiração, transpiração e digestão, até capacidades motoras e sensações nas pernas e braços.

PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Artigos relacionados:
Lesão medular - História do tratamento
Lesão medular
Tratamento imediato para lesão na medula espinhal por trauma na coluna
Reabilitação e fisioterapia para pessoas com lesão na medula espinhal por trauma na coluna
Tetraplegia tem cura? Pesquisas para lesão na medula espinhal
Trauma na coluna - O que acontece quando há lesão na medula espinhal
Lesão na coluna cervical e medula espinhal - Conseqüências
Trauma na medula espinhal - Traumatismo, compressão e cura para tetraplégicos e paraplégicos
Espinha bífida oculta, meningocele e mielomeningocele - Malformação da coluna espinhal
Tetraplegia e Paraplegia - Causas e complicações em pessoas tetraplégicas e paraplégicas
Lesão na medula espinhal em garotas
Lesão na medula espinhal - Acidente de carro e paralisia
Lesão na medula espinhal
Transplante de medula óssea
Células tronco e cura da calvície
Uso de células tronco
Doação de medula óssea - Tornando-se um doador
Doença de Parkinson - Tratamento, sinais e sintomas
Células tronco - Fontes alternativas
Paralisia cerebral
Poliomielite - Paralisia infantil
Quando a corrida desorganiza o corpo - Desequilíbrios musculares e posturais
Escoliose
Paraolimpíadas Pequim 2008
Atletismo para deficientes - Jogos Para-olímpicos
Ultrasom Terapêutico e Fisioterapia
Benefícios da corrida: Aspectos psicológicos e emocionais
Hidrocefalia deve ser tratada precocemente
Antiinflamatórios não-esteróides
Dipirona Sódica - Novalgina, Neosaldina, Buscopan Composto
Dor crônica
Dor na coluna
Incontinência urinária infantil
Incontinência urinária - Perda de controle da bexiga
Eletrocardiograma
Distrofia Muscular
Lesão cerebral traumática - Trauma no cérebro
Lúpus e gravidez
Síndrome de Guillain-Barré
Doença celíaca ou alergia ao glúten
Doença celíaca
Lúpus - Causas, sintomas, diagnóstico
Lúpus - Tratamento
Lúpus eritematoso sistêmico

Créditos:
Tradução: © 2009, Hélio Augusto Ferreira Fontes.
Texto: NINDS - National Institute of Neurological Disorders and Stroke

Use essa ferramenta abaixo pesquisar nesse site:  

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar: