Glaucoma
Segunda causa de cegueira no mundo

Muitas pessoas não conhecem o Glaucoma. No entanto, a doença, que atinge quatro milhões de pessoas em todo o mundo, é socialmente muito importante. Por ser degenerativa e atingir o nervo Óptico, o Glaucoma pode levar à cegueira, principalmente em função do aumento da pressão intra-ocular.

Atualmente, o Glaucoma é a segunda causa mais freqüente de cegueira no mundo. O problema é que normalmente o paciente não sente nada, isto é, não tem olho vermelho, não tem dor e nem piora da acuidade visual. Na verdade, ele perde lentamente o campo de visão, que vai diminuindo de fora para dentro até atingir o centro da visão. Logo, o paciente com Glaucoma pode não perceber, mas está ficando cego aos poucos.

O Glaucoma é uma doença normalmente de pessoas idosas, portanto, quanto mais idade tiver o paciente maior será o risco. Pessoas com parentes diretos com Glaucoma têm chance maior de desenvolver a doença, assim como pessoas de cor negra, míopes ou diabéticos.

PUBLICIDADE

A melhor forma de prevenir a doença é procurar um médico oftalmologista e se certificar que a medida da pressão intra-ocular é normal para seu nervo Óptico. Em caso de dúvida, um exame de campo visual deve ser solicitado para ajudar na elucidação diagnóstica.

O tratamento consiste em diminuir a pressão do olho. “Em um primeiro momento, tentamos fazer isto de forma clínica, ou seja, com colírios”, explica o oftalmologista Renato Klingelfus Pinheiro. Caso a doença não fique controlada é possível utilizar tratamento cirúrgico que também objetiva abaixar a pressão intra-ocular.

PUBLICIDADE

A cirurgia permite ao médico criar uma fístula de drenagem extra-ocular com um espaço para represar o líquido drenado. Infelizmente, em alguns casos pode ocorrer uma falha desta cirurgia que é conhecida como trabeculectomia. Esta perda de função da cirurgia pode ser tratada com medicamentos ou através de uma nova técnica conhecida como “Revisão Interna de Simmons”. 

A revisão permite aproveitar o local da primeira cirurgia, liberando o canal e soltando a fibrose responsável pelo fechamento do reservatório criado na primeira cirurgia. “A grande vantagem é que há um risco mínimo de aumentar a fibrose, já que não tocamos na conjuntiva”, comenta Klingelfus. Em todo o mundo 2,4 milhões de novos casos são diagnosticados anualmente.

PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Artigos sobre oftalmologia:
Hipermetropia
Blefarite
Terçol ou hordéolo
Olho seco - O que é, sintomas, causas e tratamento
Estrabismo - Cirurgia, convergente, divergente

Cirurgia de catarata - Nova técnica
Catarata ocular
Catarata - Sintomas e diagnóstico
Catarata - Tratamento e prevenção
Catarata - Causas, cirurgia
Astigmatismo - O que é, sintomas, causas, tratamento
Astigmatismo
Cirurgia Lasik dos olhos
Daltonismo - Causas e tratamento
Lentes de contato - Tipos de lente, uso prolongado, contínuo, coloridas, tóricas, descartáveis
Cegueira noturna ou Nictalopia
Ambliopia - O que é, causas, tratamento
Miopia - O que é, sintomas, tratamento e correção
Miopia
Antibiótico para cegueira
Olheiras - Causas
Blefaroplastia - Remover pele enrugada e descaída das pálpebras
Conjuntivite em bebê recém-nascido ou neonatal
Conjuntivite - Como tratar
Conjuntivite - Sintomas e diagnóstico
Conjuntivite - Prevenção
Conjuntivite viral, alérgica, bacteriana
Degeneração macular relacionada à idade e juvenil
Alergia - Tipos de Alergias
Neurite ótica
Labirintite - Cura e Tratamento
Labirintite e desordens do equilíbrio
Quedas em idosos
Plástica ocular - Doenças nas pálpebras
Glaucoma - Doença silenciosa que pode causar cegueira
Teste do olhinho evita cegueira infantil
Deslocamento de retina
Glaucoma - Tratamento
Glaucoma - Sintomas, detecção e diagnóstico
Glaucoma - O que é, tipos, de ângulo aberto
Glaucoma
Problemas de visão - Isolamento do idoso pode ser um sintoma

Artigos relacionados:
Sibutramina
Rimonabanto - Acomplia
Fentermina - Supressor de apetite
Lexotan - Bromazepam
Valium ® - Diazepam
Desobesi-M
Dualid S
Vitamina A - Importância, fontes, deficiência, excesso
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Mais na web:
Degeneração macular e catarata x luteína e a zeaxantina

O Dr. Renato Klingelfus Pinheiro é médico oftalmologista formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, e especialista no tratamento de glaucoma e catarata, com treinamento no Ophthalmic Consultants of Boston. Ele atende na Clínica Paraíso, em São Paulo – (11) 3283-0971

Agradecimentos a: Ana Azevedo - AZM Comunicações – (11) 3825-0656