Futebol - História e qualidade física

Futebol - CDC/ Amanda Mills

História do futebol

Arranca, pára, arranca de novo, volta, muda de direção, salta, cabeceia, chuta, tromba na disputa da posse da bola... Ufa!!! Haja coração, heim? Haja perna...

Nenhuma outra modalidade esportiva mexe tanto com o coração como o futebol. Tanto do jogador quanto do torcedor que se apaixona pelas cores do seu clube. Troca-se de roupa, de casa, de carro... e até de mulher. Mas de time? Ninguém troca, e cada brasileiro tem o seu lado técnico de futebol e até uma seleção formada na cabeça.

PUBLICIDADE

A paixão é tanta mas não fomos os criadores do futebol. Para o Brasil ele foi trazido pelo paulista Charles Mulller em 1895. Filho de ingleses, Muller conheceu esse esporte na Inglaterra onde estudou na Banister Court School.

Só para variar a história começa pelos gregos. Inspirados pelo Epyskiros, jogo de bola com os pés dos gregos, os romanos jogavam um tal de Harpastum disputado com bexigas dentro de capas de couro. É mole? Até os chineses, com aqueles olhos rasgadinhos batiam uma bolinha legal há mais de dois mil anos. Um certo imperador Cheng Ti era o mais aficionado. Se o imperador joga... Claro, era um futebol bem diferente dos de hoje.

Ao longo dos anos o futebol foi mudando as regras e a maneira de se jogar até surgir oficialmente em 26 de novembro de 1863 em Londres, a The Football Association. Pronto! Virou modalidade olímpica como demonstração, em Paris (1900) e disputado pra valer em Estocolmo (1912).

Mas é na Copa do Mundo, criada pelo francês Jules Rimet em 1930, que o futebol movimenta milhões de dólares, paixões e influências revelando grandes craques.

De 4 em 4 anos, cada país tenta com as suas características surpreender as outras nações. Inventam de tudo. É futebol força, velocidade, carrossel... mas, a ginga negra bem brasileira e a inteligência desconcertam os europeus, americanos, africanos e até mesmo os próprios sul-americanos.

PUBLICIDADE

Qualidade física para o futebol

Com tanto arranca pára não é preciso dizer que é uma modalidade essencialmente anaeróbia, né? E para se jogar os 90 minutos sem perder o pique, o futebolista precisa de muitas e boas qualidades físicas tais como: resistência aeróbia, anaeróbia, coordenação motora, agilidade, flexibilidade e as manifestações de força explosiva, rápida, resistente e máxima. Cada valência física é mais ou menos importante para o atleta dependendo da posição que joga. Sendo assim, enquanto o goleiro fica limitado a no máximo a grande área com deslocamentos curtos e rápidos, os zagueiros, meios-campo, pontas, atacantes e laterais têm deslocamentos e intensidades variadas refletindo-se nos valores fisiológicos também diferentes. Os estudos têm mostrado que os zagueiros e meios-campo costumam ter VO2 similares (próximo de 55 ml/kg/min), os pontas e atacantes um pouco mais (próximo de 56 ml/kg/min) e como não poderia deixar de ser, os laterais atingem valores em torno de 59 ml/kg/min. Esses resultados mais atuais são similares aos encontrados por COOPER (1976).

Entretanto, só esses valores absolutos de VO2 máximos não são, atualmente os mais fidedignos testes para avaliar o desempenho do futebolista. O Limiar Anaeróbio ou seja, quantos litros de oxigênio desse valor absoluto o corpo do atleta é capaz de utilizar, hoje pode ser um dado mais importante. A grande dificuldade entretanto, é a de se aplicar um teste que simule a realidade do ato motor, uma vez que, o jogador dificilmente corre conduzindo a bola em linha reta. Por isso, todos os testes podem ter uma margem erro significativa.

O futebol moderno exige uma preparação física específica por função desempenhada dentro das quatro linhas fazendo com que os atletas possam ter uma vida esportiva mais longa. Muitos deles continuam atuantes com mais de 30 anos, no passado idade que poucos continuavam jogando. Os constantes avanços da Medicina, da Ciência, dos métodos de preparação física, do desenvolvimento de equipamentos de musculação e tudo o mais, contribuem para isso. Hoje os futebolistas têm diagnósticos precisos nas contusões e se recuperam muito rápido. No passado os afastamentos precoces por causa de contusões mau curadas transformadas em lesões eram mais comuns. Quem não treina "dança".

Como a maioria dos esportes, o futebol era mais um "clube do bolinha" e muita gente achava que mulher não podia jogar. Ledo engano. Elas entraram com tudo e muitas delas colocam os "marmanjos" no bolso.

Os fundamentos sociais do futebol, como todos os esportes coletivos, é o de desenvolver o espírito de coleguismo, pelo menos deveria... De uma certa forma .

Futebol é isso aí moçada! É bola no pé, talento e ela ainda é redonda. Tem gente que não leva o menor jeito, né?

Cartas para essa coluna:
Luiz Carlos de Moraes CREF/1 RJ 3529 - E-mail: lcmoraes@compuland.com.br

Para Refletir: Antes da vitória vem a decisão do primeiro passo. Antes do primeiro passo vem o planejamento.

Sobre a Ética - Ética implica em direitos e deveres. Não se pode reivindicar direitos sem ter cumprido com os deveres.

Saiba mais:
Copa do Mundo de Futebol - História de Todas as Copas do Mundo
Período em que a Copa do Mundo foi suspensa
Países participantes das Copas do Mundo
Curiosidades da Copa do Mundo
História do futebol
Gols mais bonitos das copas do mundo
Copas do Mundo - Campeões
Bola oficial da Copa do Mundo de 2010 - Adidas Jabulani
Copas do Mundo que o Brasil ganhou
Artilheiros das Copas do Mundo
Copa do Mundo de 1930 - Uruguai
Copa do Mundo de 1934 - Itália
Copa do Mundo de 1938 - França
Copa do Mundo de 1950 - Brasil
Copa do Mundo de 1954 - Suíça
Copa do Mundo de 1958 - Suécia
Copa do Mundo de 1962 - Chile
Copa do Mundo de 1966 - Inglaterra
Copa do Mundo de 1970 - México
Copa do Mundo de 1974 - Alemanha Ocidental
Copa do Mundo de 1978 - Argentina
Copa do Mundo de 1982 - Espanha
Copa do Mundo de 1986 - México
Copa do Mundo de 1990 - Itália
Copa do Mundo de 1994 - Estados Unidos
Copa do Mundo de 1998 - França
Copa do Mundo de 2002 - Japão e Coréia do Sul
Copa do Mundo de 2006 - Alemanha
Copa do Mundo de 2010 - África do Sul
Copa do Mundo de 2014 - Brasil


PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Texto copyright © por Luiz Carlos de Moraes CREF/1 RJ 003529
lcmoraes@petrobras.com.br | lcmoraes@compuland.com.br  
Leia mais artigos sobre esporte e saúde no site Notícias do Corpo


 

 © 1999-2017 Helio A. F. Fontes
Copacabana Runners - Atletismo e Maratonas