Esquizofrenia - Tratamento

Quais são os tratamentos para esquizofrenia

Já que as causas da esquizofrenia ainda não são completamente conhecidas, o tratamento visa eliminar os sintomas da doença.

Medicamentos antipsicóticos para tratamento da esquizofrenia

Os medicamentos antipsicóticos estão disponíveis desde a década de 50. Eles aliviam os sintomas positivos da esquizofrenia (percepções e pensamentos fora do comum, incluindo alucinações, delírios, desordens do pensamento e do movimento). Ainda que os antipsicóticos melhorem bastante a vida de muitos pacientes, eles não curam a esquizofrenia.

PUBLICIDADE

Cada pessoa responde de forma diferente aos medicamentos antipsicóticos. Algumas vezes vários remédios antipsicóticos diferentes devem ser tentados antes que o mais apropriado seja encontrado. Pessoas com esquizofrenia devem trabalhar em conjunto com o médico para melhor controlar seus sintomas com menos efeitos colaterais.

A resposta aos medicamentos antipsicóticos varia conforma a pessoa, mas agitação e alucinações geralmente melhoram em dias, e delírios freqüentemente melhoram em algumas semanas.

Quando a pessoa começa a tomar antipsicóticos ela pode ficar sonolenta, sofrer tontura ao trocar de posição, ter visão turva, batimento cardíaco rápido, problemas menstruais, sensibilidade ao sol, e feridas na pele. Muitos desses sintomas vão embora depois dos primeiros dias de tratamento, mas a pessoa não deve dirigir até se ajustar à nova medicação.

Se a pessoa com esquizofrenia ficar deprimida, pode ser necessário tomar medicamento antidepressivo.

PUBLICIDADE

Duração do tratamento para esquizofrenia

Como a diabetes ou pressão alta, a esquizofrenia é uma doença crônica que precisa de controle constante. Até o momento não há cura para a esquizofrenia, mas a taxa de recorrência dos episódios psicóticos pode ser diminuída significativamente ao manter a medicação. Embora as respostas possam variar de pessoa a pessoa, a maioria dos que têm esquizofrenia precisa tomar algum tipo de medicamento pelo resto da vida, assim como usar outros métodos de tratamento como terapia psicológica ou reabilitação.

A volta dos sintomas geralmente ocorrem quando a pessoa com esquizofrenia pára de tomar a medicação antipsicótica porque se sente melhor ou a esquece. É muito importante tomar os medicamentos regularmente nos horários certos, como orientado pelo médico. Fazendo isso, diminui-se os sintomas psicóticos.

Nenhum medicamento antipsicótico deve ser descontinuado sem falar com o médico que o prescreveu. A interrupção do medicamente deve ser sempre feita gradualmente com a supervisão de um médico.

Há várias razões para as pessoas com esquizofrenia não seguirem o tratamento. Se o paciente não acreditar que está doente, ele poderá achar que não precisa de medicamentos. Se o pensamento da pessoa com esquizofrenia estiver muito desorganizado, ela pode não lembrar de tomar os medicamentos. Se o paciente não gostar dos efeitos colaterais da medicação, pode parar de tomá-la ou tentar uma diferente. O médico deve sempre perguntar com que freqüência o paciente está tomando a medicação e ser sensível aos pedidos para alterações nas dosagens ou para tentar novos medicamentos por causa dos efeitos colaterais.

Interações medicamentosas no tratamento da esquizofrenia

A medicação antipsicótica pode produzir efeitos colaterais desagradáveis ou perigosos quando tomada com alguns outros medicamentos. Por isso, o médico ao prescrever antipsicóticos deve ser informado sobre todos os remédios e suplementos que o paciente toma. O uso de álcool e drogas também deve ser discutido.

PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Artigos relacionados:
Esquizofrenia - Causas
Esquizofrenia - Sintomas
Reconhecendo a Esquizofrenia: Causas e Tratamentos
Neurotransmissores serotonina, dopamina, noradrenalina e bem-estar
Antidepressivos
Stress
Você sabe lidar com o estresse?
De que modo a corrida afeta o bem-estar psicológico
Gene ligado à depressão Transtorno de déficit de atenção com hiperatividade em adultos
Transtorno de déficit de atenção com hiperatividade em adolescentes
Transtorno de déficit de atenção com hiperatividade - Tratamento
Sintomas de transtorno de déficit de atenção com hiperatividade em crianças
Transtorno de déficit de atenção com hiperatividade
Fluoxetina - Daforin ou Prozac
Genética da esquizofrenia
Transtorno Bipolar ou Psicose Maníaco Depressiva
Síndrome de Asperger - O que é, sintomas, tratamento
Autismo
Lexotan - Bromazepam
Valium ® - Diazepam
Ritalina - Metilfenidato
Sertralina - Zoloft
Alucinação - Alucinações visuais, auditivas - Causas e tratamento
Esquizofrenia paranóide

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: copyright © 2009 por Helio Augusto Ferreira Fontes
Texto: National Institute of Mental Health (NIMH)