Cuidado com a retarguada: O que você precisa saber sobre suas costas

Dor nas costas - NIH

Cá entre nós: somos uma espécie estranha. Entre outras características bizarras, que bicho que você conhece que ande o tempo todo utilizando apenas as patas de trás? Ser bípede é quase uma anomalia da natureza. 

O preço desta distinção foi o aumento da carga sobre os ossos e articulações vertebrais. O que era para ser uma haste apoiada em 4 pernas, virou uma coluna tão precariamente equilibrada que, de acordo com o National Institutes of Health, a dor nas costas ou Lombalgia é o segundo distúrbio neurológico mais comum do mundo, movimentando mais de 50 bilhões de dólares ao ano. 

Se você é mais uma vítima da Lombalgia, guarde estas seis dicas para consulta ou uso imediato:

PUBLICIDADE

Procure seu médico de confiança

Este é o primeiro passo. Quer dizer, o primeiro passo é conseguir levantar da cama. Ir até o médico na verdade é o segundo passo. Apenas um médico está capacitado para determinar a causa da Lombalgia e indicar o tratamento mais adequado.

Procure seu médico com urgência caso:
- A dor tenha sido causada por queda ou algum outro trauma sobre a coluna.
- A dor esteja irradiando das costas até a altura do joelho ou pés.
- A dor venha associada a dormências, perda do controle da urina ou da evacuação, febre, calafrios, náuseas, vômitos ou fraqueza.
- Seu médico esteja no horário de folga ou se divertindo.

PUBLICIDADE

Repouse

O melhor que você pode fazer pelas suas costas machucadas é retirar a carga de peso que elas carregam dia após dia. Não precisa pedir o divórcio ou deixar as crianças na casa da sua sogra pelo resto da vida, apesar de parecer tentador em alguns casos. Basta que você se deite com barriga para cima e coloque um ou dois travesseiros atrás dos joelhos, mantendo as pernas levemente flexionadas. Isto alivia a tensão na região lombar. O mesmo efeito pode ser obtido deitando-se de lado, com um travesseiro entre os joelhos. 

Para preservar a flexibilidade das suas costas, levante-se de hora em hora e dê alguns passos pela casa, de preferência longe das visitas. Se não for possível, disfarce dizendo que aquilo é uma oficina para o seu papel de Quasímodo, na peça O Corcunda de Notre Dame.

Ah, sim: e não adianta ter pressa. Mesmo com o tratamento correto e todo repouso do mundo, você levará no mínimo uns 2 dias para ficar em condição de jogo. Algumas pessoas podem levar até 3 semanas para melhorar completamente.

Água fria e água morna

Não tenho notícia de estudos científicos avaliando o papel das compressas no tratamento das crises de Lombalgia. Mas quem quer que já tenha passado por este suplício é capaz de afirmar que estas compressas funcionam, sim, e são um santo remédio na hora em que o "bicho aperta". 

Assim que você sentir a dor ou tão logo seja possível, aplique uma compressa gelada sobre o local. Utilize o que você tiver à mão: uma latinha de refrigerante, pedras de gelo, meio pepino congelado, um esquimó Innuit, etc. Mantenha a compressa por 20 minutos, repetindo o procedimento várias vezes ao dia. 

Após 2 dias, você deve passar para compressas aquecidas, que aliviam a contratura muscular e favorecem o fluxo sangüíneo no local. Banhos mornos também funcionam. Só não recomendo que você durma sobre sua compressa morna, devido ao risco de queimadura

Leve uma alimentação "antiinflamatória"

Um estudo recente publicado na Surgical Neurology (April 2006;65(4):326-331) sugere que os ácidos graxos essenciais do tipo Omega-3 encontrados nos peixes são tão eficazes no tratamento da dor quanto comprimidos antiinflamatórios, com a vantagem de não terem efeitos colaterais. Sorte sua, azar do peixe.

A ingestão de uma boa quantidade de água e o consumo de alimentos ricos em magnésio, fibras vegetais, vitamina D e E, são medidas úteis para promover relaxamento muscular e redução da dor. Por outro lado, uma dieta rica em gorduras e frituras só piora as coisas. O consumo excessivo de alimentos ricos em ácido aracdônico (p.ex.: carne vermelha e ovos) e Solanina (p.ex.: batata e tomate) também tende a piorar a inflamação.

Medicina Alternativa:
Quiropraxia
Acupuntura para emagrecer
Acupuntura - Yin e yang e medicina chinesa
Reflexologia
Shiatsu
Medicina Tradicional Chinesa - Teoria e eficácia
Acupuntura
Homeopatia
Medicina ortomolecular
Massoterapia
O Poder da Massagem
Tai Chi Chuan
Aromaterapia

 

Não tenha receio de tratamentos alternativos

Ao invés de se entupir com comprimidos, converse com seu médico sobre recursos não-medicamentosos que podem ser aplicados ao seu caso, tais como Acupuntura, Fisioterapia, Proloterapia, Quiropraxia, Ioga, Biofeedback, Trações, Estimulação Nervosa Elétrica Transcutânea, creme de capsaicina e chá de Salgueiro-branco (Salix alba), entre outros. 

Evite, evite, evite


O cartão de crédito da Teimosia se chama Sofrimento. Quanto mais teimosos, mais sofremos. Por isso, peço que levante suas pálpebras e enxergue o óbvio: você tem que se cuidar melhor.

Corrija sua postura a cada 5 segundos. Se você fuma, largue o cigarro: o fumo reduz o fluxo sangüíneo para a coluna lombossacra, aumentando o risco de degeneração das superfícies articulares e desenvolvimento de Dor Ciática e Hérnia de Disco.

Espreguice bastante antes de levantar pela manhã. Use sapatos confortáveis durante o dia (ou seja: com salto de no máximo 1-2 cm) e evite colchões excessivamente macios à noite. Não faça exercícios de fortalecimento sem o acompanhamento de um profissional capacitado, alongando antes e depois de qualquer atividade física.

E se você não se chama Bruce Banner, não adianta querer virar o Incrível Hulk e empurrar aquela mesa de granito ou levantar 15 caixas de mudança sem ajuda. Existem outros 6 bilhões de seres humanos neste planeta. Deve haver 1 disposto a lhe dar uma mão.

Saiba mais:
Dor nas costas: o que pode ser e o que fazer?
Dor nas costas - Fatores de risco, causas e como prevenir
Hérnia de disco
Dor nas costas
Dor na coluna - causas, tratamento
Ciática - Irritação e dor no nervo ciático
Exercícios físicos e problemas de coluna como lordose, cifose e escoliose
Desvios posturais e lateralidade podem ser corrigidos com musculação
Boa postura corporal e postura sentada
Lombalgia
Degeneração do Disco Intervertebral Lombar
Dores nas costas
Discectomia percutânea - Nova técnica permite retirar hérnia de disco
Dores nas costas - Hérnia
Dor Lombar
Reflexologia, tai-chi-chuan, ginástica Lian Gong e meditação - Terapias alternativas
Shiatsu Expresso - Terapias alternativas para o dia de descanso do corredor
Quick Massage - Benefícios
Automassagem para corredores
Eletroterapia
Estimulação Russa
Manthus
Corrente Russa


PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Créditos:
© Dr. Alessandro Loiola
Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil (www.editoranatureza.com.br). Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.
Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Mais na web:
Dor nas costas