Correr na rua com segurança (parte 2) - A logística Antes e Durante o Treino

Na semana passada começamos a falar sobre os cuidados simples que o corredor deve ter ao praticar sua atividade na rua com mais segurança. Falamos da questão da hora marcada, do correr na contramão e das ações defensivas.

A Indumentária

A roupa para a corrida deve ser leve, confortável e com o mínimo de costuras. Atualmente as camisetas e short são confeccionados tecido chamado de Dry Fit, material que absorve e evapora o suor rapidamente. As mulheres o que deu mais certo são os chamados “top” oferecendo conforto e segurança para os seios.

Nesse calor evite correr sem a camiseta porque sem ela o suor escorre pela pele e não evaporando contribui para o aumento da temperatura corporal impondo um sacrifício a mais para o corpo sem necessidade.

O tênis é o equipamento mais importante e de maneira nenhuma se deve pensar em preço e sim na qualidade, proporcionando conforto e estabilidade. Escolha o tênis certo para a sua forma de pisar, neutra, pronada ou supinada. Compre o número certo do pé ou ligeiramente folgado e nunca apertado. Não existe frustração maior do que estar bem treinado e desistir de uma corrida ou treino por causa do tênis. Não o deixe ficar muito velho e/ou deformado. Outra preocupação é com o calçado do resto do dia no trabalho e/ou lazer. Não adianta ter um tênis bom na corrida e usar um sapato apertado para trabalhar.

As meias. Para quem usa deve ser também confortável nem grossa nem fina demais no tamanho certo do pé e já existem no mercado modelos sem costura. Coisa chata é terminar uma prova com bolha ou sangramento nos dedos por causa de meias mal escolhidas.

PUBLICIDADE

Rotina do Dia e do Anterior 

Apesar do treino ter certo caráter informal como já comentei, faça a previsão da hora de largada para saber a que horas vai dormir no dia anterior o que vai comer no jantar e no café da manhã uma hora antes do treino. Essa alimentação deve ser leve, nutritiva e de fácil digestão com um bom percentual de carboidratos que é o combustível principal do corredor. 

Encontre a sua Velocidade

A linguagem mais usual do corredor é minuto por quilômetro. Enquanto um corredor de elite pode estar correndo a três minutos em cada quilômetro um cidadão comum pode estar se esforçando também ao máximo correndo a quatro minutos por quilômetro. Se os dois correrem juntos o de elite estará trotando.

Acostume-se marcar o tempo de corrida, pois serve de estímulo para melhorar. Corredor não vive sem o cronômetro. O trote, a corrida lenta, a moderada e a forte são termos também usuais do corredor relacionado à intensidade do esforço e/ou velocidade. O que é trote para um, pode ser forte para outra pessoa. Um iniciante começa caminhando normal, depois forte e em dado momento começa a trotar. A velocidade em que para a maioria das pessoas representa a passagem de caminhada para trote é em torno de 8 km/h ou sete minutos e trinta segundos por quilômetro na linguagem do corredor. Claro, à medida que se evolui o que era forte passa a ser moderado e assim sucessivamente atingindo-se novos patamares.

PUBLICIDADE

Freqüência Cardíaca

A maioria das pessoas ainda usa a velha fórmula 220 – Idade para determinar a freqüência cardíaca máxima e daí tirar um percentual teórico de treinamento. Essa fórmula há muito está superada por não atender à maioria das pessoas. Muita gente pode estar treinando aquém da sua realidade. Por isso, a forma mais confiável de intensidade de esforço é treinar com percentual de freqüência cardíaca máxima conseguida num teste ergométrico que tenha sido executado com protocolo exigente testando os limites máximos cardíacos.

Outro procedimento fácil de seguir e que também dá certo é seguir a Escala de Esforço Percebido que leva em consideração o grau de esforço subjetivo percebido pelo próprio indivíduo associando uma nota simplificada de 0 a 10 onde 5 representa 50% da Freqüência Cardíaca Máxima ou esforço máximo. Como o ideal teórico é trabalhar entre 70 e 80% da Máxima fica muito mais fácil até para quem esteja andando, correndo ou fazendo qualquer outra atividade física atribuir uma nota para o cansaço entre 7 e 8. O indivíduo pode também usar um parâmetro de Escala de Borg mais simples ainda. O exercício está fraco, bom ou forte? Fraco você responde normalmente a uma pessoa que esteja andando ou correndo ao seu lado. Moderado procura fôlego para responder e Forte provavelmente não responde. 

Cartas para: lcmoraes@compuland.com.br

Para Refletir: Quem já passou dos cinqüenta precisa viver o hoje e agora. Cada minuto que passa é mais um ganho ou perdido. Depende de ter sido bem aproveitado ou não. (Moraes 2011).

Sobre a Ética: Não existe o profissional meio honesto. As tentações para a desonestidade são cada vez maiores valorizando cada vez mais os honestos por inteiro. (Moraes 2011).

PUBLICIDADE


Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:


Artigos relacionados:
Correndo na rua com segurança
Correr na rua com segurança - O Jogo de Velocidade
Dicas gerais de segurança
Correndo no calor

Correndo no frio
Segurança para corredoras
Desmotivação para correr - Parte II
Mulheres e Músculos - Musculação Feminina e Vigorexia
Musculação para a criança e adolescente
Teste dinâmico na barra fixa para mulheres nos concursos precisa ser revisto
Musculação feminina - Benefícios para a mulher

Suplementos Protéicos X BCAA
Suplementos para bodybuilding e musculação
Anabolizantes
EPO - Eritropoietina - doping por hormônio sintético
Overtraining
Malhar com personal - Vantagens e possíveis desvantagens
Personal Trainer
Trabalho, família e o exercício físico em sintonia
Excesso de malhação pode causar problemas de saúde
Exercício sem dor, melhor, mais completo, máquinas sem esforço
Atletas de final de semana - Lesões de fim de semana
Exercícios para pernas para corredores
Pular corda emagrece, queima calorias e engrossa as pernas?
Ficar em forma sem frescura
Exercício irregular
Malhar não precisa complicar
Por onde anda a autenticidade - Padrões de beleza e imagem interior
Diminuir peso e a corrida
Aptidão física para atividade esportiva
Espelho na academia
Correr descalço não garante vida esportiva mais longa
Ano novo é tudo como dantes no quartel de abrantes - Promessas
Temos muito a comemorar e construir no dia do profissional de educação física
Postura ética do dono da academia
Postura ética da secretária de academia
Atividade física muito democrática e acessível
Setembro é o mês da esperança e da reflexão na educação física
O profissional de educação física é mais do que um simples educador
Profissional de Educação Física - Comunicar é preciso
Professor de educação física não precisa ser atleta mas precisa dar exemplo de postura
Fazer exercício com música pode ser muito bom ou um inferno
Quanto custa a hora aula de professor de Educação Física - Quanto vale um profissional
Professor de Educação Física - Doze Virtudes
Corridas de longas distâncias e mercado antropofágico
Motivação para treinar
Dinâmicas de Grupo e Atividades Recreativas para Crianças e Adolescentes
Hábitos de vida saudável
Vencer a si mesmo no esporte
Criança esperta não engorda e nem vira adulto problema
Criança não é adulto em miniatura para fazer musculação - Treinamento de força
Psicomotricidade das crianças
Treinamento aeróbio das crianças
Motivação para exercício físico
Desmotivação para correr - Síndrome de Burnout
O que fazer quando o gás para a corrida acaba - Exercícios e séries
Correr forte antes da musculação não atrapalha o treino dos braços e tronco
O que fazer quando o gás para a corrida acaba - Musculação

Créditos:
Texto copyright © 2011 por Luiz Carlos de Moraes CREF/1 RJ 003529
lcmoraes@petrobras.com.br | lcmoraes@compuland.com.br  
Leia mais artigos sobre esporte e saúde no site Notícias do Corpo

Use essa ferramenta abaixo pesquisar nesse site:  

Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar: