Câncer de pele - Tratamento e cura

Protegendo a pele - CDC

Há muitas opções de tratamento para pessoas com câncer de pele dos tipos melanoma ou não-melanoma. A escolha do tratamento depende da idade, saúde geral do paciente, estágio do câncer, se ele se espalhou do local original, e outros fatores.

Quando câncer de pele do tipo não-melanoma é detectado cedo, freqüentemente a biópsia o remove completamente e não é necessário mais nenhum tratamento. Para câncer de pele melanoma ou não-melanoma avançado, geralmente precisa-se de mais tratamento. Os tratamentos freqüentemente são cirurgia, quimioterapia, radioterapia, terapia fotodinâmica, e imunoterapia.

Os tratamentos para câncer funcionam de formas diferentes:
* Cirurgia remover o câncer.
* Quimioterapia usa medicamentos para matar as células cancerosas ou impedir o seu crescimento.
* Radioterapia usa radiação para matar células cancerosas.
* Terapia fotodinâmica usa uma droga e tipo de laser para matar as células cancerosas.
* Imunoterapia, a qual é a opção mais nova, usa o sistema imunológico do paciente para lutar contra o câncer.

PUBLICIDADE

Uma combinação dessas terapias é freqüentemente usada em pontos diferentes do processo de tratamento. Cirurgia para remover a área suspeita da pele é geralmente o primeiro passo e pode até ocorrer durante o diagnóstico (biópsia). Se o câncer já tiver se espalhado, o médico pode recomendar quimioterapia ou radioterapia.

Mais cirurgias para remover células cancerosas podem ser necessárias. Essas cirurgias podem remover mais tecido da pele ou gânglios linfáticos contendo células cancerosas. 

Mesmo que o médico remova todo o melanoma que possa ser visto na operação, alguns pacientes passam por quimioterapia ou radioterapia depois da cirurgia para matar qualquer célula cancerosa que não tenha sido removida. Quando quimioterapia é dada depois da cirurgia as chances de cura aumentam.

Quimioterapia no tratamento do câncer de pele

PUBLICIDADE

Quimioterapia usa medicamentos para matar as células cancerosas. A quimioterapia tradicional é chamada de tratamento sistêmico, porque os medicamentos entram na corrente sanguínea e podem viajar pelo corpo matando as células cancerosas onde elas estiverem. Já cirurgia e radioterapia são terapias locais, significando que elas tratam somente uma pequena área afetada do corpo.

O tratamento com quimioterapia pode destruir tecidos saudáveis em outras partes do corpo. Por essa razão, quimioterapia pode causar efeitos colaterais como perda de cabelo, fraqueza e náusea.

Radioterapia no tratamento do câncer de pele

Radioterapia é usada menos freqüentemente no tratamento de câncer de pele. Os médicos algumas vezes usam radioterapia em adição à quimioterapia. Radioterapia é geralmente aplicada em uma área específica.

Terapia fotodinâmica é um tratamento para câncer que usa uma droga e certo tipo de luz de laser para matar células cancerosas. A droga, que não é ativa até ser expostas à luz, é injetada em uma veia. A terapia fotodinâmica causa poucos danos ao tecido saudável. Ela é usada principalmente no tratamento de tumores na pele ou logo abaixo dela, ou no revestimento de órgãos internos como pulmões e esôfago.

Imunoterapia usa o sistema imunológico para lutar contra o câncer. As drogas da imunoterapia estimulam as células do sistema imunológico a lutar com maior agressividade contra as células anormais que causam câncer. Em um tipo de imunoterapia, o médico remove as próprias células brancas do sangue do paciente, as multiplica em laboratório, e então as coloca de volta no sangue.

Saiba mais:
Câncer de pele - O que é, tipos
Câncer de pele - Causas e fatores de risco
Melanoma maligno - Causas, prognóstico, tratamento
Câncer de pele tipo melanoma
Câncer de pele - Carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma
Dicas para evitar o câncer
Metástase - O que é câncer metastático e tratamento
É recomendado usar protetor solar para correr?
Câncer de pele
Câncer de pele - Sintomas, sinais e diagnóstico
Linfonodos ou gânglios linfáticos
Metástase - O que é câncer metastático e tratamento
Quimioterapia - O que é, tipos
Radioterapia
Quimioterapia e efeitos colaterais


PUBLICIDADE





Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:



Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: © 2010, Hélio Augusto Ferreira Fontes.
Texto: NIH SeniorHealth