Câncer de pele - Causas e fatores de risco

Mulher usando protetor solar - cancer.gov

O que causa o câncer de pele

Uma das principais razões para o desenvolvimento do câncer de pele é o dano ao DNA, a molécula que controla e direciona cada célula no corpo. Dano ao DNA é uma das formas pelas quais a célula perde controle sobre o crescimento e fica cancerosa. Mutações no DNA também podem ser herdadas.

Exposição excessiva à luz ultravioleta pode danificar o DNA nas células da pele e aumentar o risco da pessoa ao câncer de pele do tipo melanoma e não-melanoma. A luz ultravioleta é uma radiação invisível do sol que pode danificar o DNA. Células da pele são especialmente susceptíveis a dano ao DNA, uma vez que são freqüentemente expostas à luz ultravioleta.

PUBLICIDADE

Existem três tipos de radiação ultravioleta: A, B e C. Todas as três são perigosas e podem penetrar na células da pele. A UVA é a mais comum, e é perigosa para a pele. UVB é menos comum porque é em parte absorvida pela camada de ozônio, mas ainda assim pode causar danos. UVC é a menos perigosa, uma vez que é quase toda absorvida pela camada de ozônio.

A radiação ultravioleta é proveniente do sol, lâmpadas e câmaras de bronzeamento artificial. A radiação ultravioleta é presente mesmo em clima frio ou nublado. 

O risco da pessoa para câncer de pele está relacionado à sua exposição à radiação ultravioleta ao longo da vida. A maioria dos casos de câncer de pele aparece depois dos 50 anos de idade, mas o sol danifica a pele a partir de idade bem mais precoce.

O corpo tem sistemas para reparar o DNA e controlar algumas mutações, mas não todas elas. O risco de câncer aumenta com a idade porque ele é algumas vezes causado por várias mutações acumuladas com o tempo.

PUBLICIDADE

O sistema imunológico do corpo também é responsável por reconhecer e matar células anormais antes que fiquem cancerosas. À medida que envelhecemos, nosso sistema imunológico fica menos capaz de lutar contra infecções e controlar o crescimento de células. Pessoas com sistema imunológico enfraquecido têm maior risco para desenvolver câncer de pele.

Causas e fatores de risco para câncer de pele do tipo não-melanoma 

Além dos fatores de risco para qualquer tipo de câncer de pele, há alguns que são específicos para o do tipo não-melanoma. Esses fatores de risco incluem:
* Cicatrizes ou queimaduras na pele.
* Inflamação ou úlcera na pele crônica.
* Infecção com certos papilomavírus humano.
* Exposição ao arsênico no trabalho.
* Radioterapia.

Outros fatores de risco que aumentam a chance de ter câncer de pele do tipo não-melanoma incluem:
* Doenças que tornam a pele sensível ao sol.
* Medicamentos ou condições médicas que suprimem o sistema imunológico.
* Histórico pessoal de câncer de pele.
* Histórico familiar de câncer de pele.
* Certas doenças de pele que doença de Bowen e queratose actínica. 

Alguém com esses fatores de risco possui maior chance de ter câncer de pele. Porém, ter esses fatores de risco não significa que a pessoa desenvolverá câncer de pele.

Causas e fatores de risco para câncer de pele do tipo melanoma

O melanoma é um tipo de câncer de pele menos comum, porém mais sério. O fatores de risco que elevam as chances da pessoa ter melanoma são:
* Pintas incomuns (normalmente aglomerados benignos de melanócitos).
* Grandes quantidades de pintas (mais de 50).
* Pele clara, especialmente com sardas.

Outros fatores que aumentam o risco para melanoma são:
* Cabelo ruivo ou loiro.
* Olhos azuis ou verdes.
* Ter mais de 20 anos de idade.
* Queimaduras de sol severas quando jovem. 

Reduzindo o risco de câncer de pele

Ainda que exposição à radiação ultravioleta seja o principal fator de risco, câncer de pele pode ocorrer em qualquer lugar da pele, não somente nas áreas expostas ao sol.

A melhor forma de reduzir o risco para câncer de pele é evitar atividades ao ar livre durante o meio do dia, quando os raios do sol são mais fortes, ou usar roupas como camisa de manga comprida, viseiras e calças compridas. Roupas escuras fornecem maior proteção para o sol. Óculos escuros fornecem proteção na área ao redor dos olhos.

Quando se expuser à luz do sol, deve sempre usar protetor solar, de preferência de amplo espectro para raios UVA e UVB. O fator de proteção deve ser de pelo menos 30. Certifique-se de reaplicar o protetor solar a cada 2-3 horas.

Saiba mais:
Câncer de pele - O que é, tipos
Melanoma maligno - Causas, prognóstico, tratamento
Câncer de pele - Sintomas, sinais e diagnóstico
Câncer de pele - Tratamento e cura
Câncer de pele tipo melanoma
Câncer de pele - Carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma
Dicas para evitar o câncer
Metástase - O que é câncer metastático e tratamento
É recomendado usar protetor solar para correr?
Câncer de pele
Bronzeamento saudável
Bronzeamento Artificial
Loções autobronzeadoras e jatos de bronzeamento
Sol e pele: o lado negro da exposição solar
Correr na areia: vantagens, desvantagens e dicas
Pratique exercícios físicos no verão com segurança
Prevenção do câncer: Saiba como diminuir seu risco


PUBLICIDADE




Gostou desse artigo? Então você pode recomendá-lo com o Google +1:



Use a busca abaixo para encontrar o que deseja em mais de 5 mil páginas sobre esporte, saúde e bem-estar:

Créditos:
Tradução: © 2010, Hélio Augusto Ferreira Fontes.
Texto: NIH SeniorHealth